Comandante do SOUTHCOM enfatiza cooperação regional durante sua visita à América Central

O Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller fortalece os laços de amizade e analisa os desafios regionais em termos de segurança.
Antonio Ordoñez/Diálogo | 31 janeiro 2019

Relações Internacionais

O Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do SOUTHCOM, visita a Força-Tarefa Interinstitucional Tecún Umán, na Guatemala, durante sua turnê pela América Central. (Foto: Comando Sul dos EUA)

O Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM), encerrou sua primeira visita à América Central desde que assumiu o cargo, em novembro de 2018. Entre os dias 21 e 25 de janeiro, o Alte Esq Faller visitou os países do Triângulo Norte, onde se reuniu com os líderes de Honduras, Guatemala e El Salvador, e visitou várias instalações militares.

Entre os temas abordados, o Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do SOUTHCOM, analisou a cooperação em termos de segurança com o ministro da Defesa de El Salvador David Munguía Payés (Foto: Comando Sul dos EUA)

O objetivo da visita foi reafirmar o compromisso contínuo dos Estados Unidos para apoiar as nações parceiras e suas forças de segurança. A visita também permitiu abordar diferentes temas de cooperação em segurança regional, bem como coordenar operações na luta contra o narcotráfico e seus crimes conexos.

“Honduras e seus vizinhos imediatos, Guatemala e El Salvador, estão entre os primeiros países que visito”, disse o Alte Esq Faller durante uma entrevista coletiva à imprensa em Honduras. “Uma das minhas prioridades foi viajar à região para me reunir com nossos parceiros-chave, entender suas preocupações, avaliar suas perspectivas em relação aos desafios de segurança e ouvir suas ideias sobre como podemos trabalhar juntos de maneira efetiva para enfrentar tais desafios.”

Amizade duradoura com Honduras

Em Honduras, primeira etapa da viagem, o Alte Esq Faller se reuniu com o ministro da Defesa Fredy Santiago Díaz e com o General de Brigada do Exército René Orlando Ponce Fonseca, chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Ele foi recebido também pelo presidente hondurenho Juan Orlando Hernández na Casa de Governo e aproveitou sua estada para conhecer a Direção Nacional das Forças Especiais da Polícia Nacional em Tegucigalpa, cujas unidades lutam contra o crime organizado. Além disso, visitou a Força-Tarefa Conjunta Bravo do SOUTHCOM, localizada na Base Aérea Soto Cano.

O oficial não apenas destacou a amizade duradoura entre os dois países e as conquistas das forças de segurança hondurenhas, mas também sua colaboração com a missão Promessa Duradoura 2018 a bordo do navio-hospital USNS Comfort, que encerrou uma missão de assistência humanitária de 11 semanas em Honduras. O navio também fez escalas no Equador, na Colômbia e no Peru. Durante a visita do Alte Esq Faller, o comando militar de Honduras anunciou que o país será anfitrião da Conferência Centro-Americana de Segurança 2019, patrocinada pelo SOUTHCOM, em maio.

“No SOUTHCOM, estamos confiantes de que poderemos avançar juntos para enfrentar os desafios à segurança”, disse o Alte Esq Faller. “Fomos testemunhas da dedicação inquebrantável e das contribuições importantes dos nossos parceiros hondurenhos em segurança e, ainda mais importante, somos testemunhas do profissionalismo com que as Forças Armadas de Honduras realizam operações e continuam trabalhando para formar uma nação mais segura para seus cidadãos.”

Colaboração estreita com a Guatemala

Durante sua visita a Honduras, o Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do SOUTHCOM, foi recebido pelo presidente Juan Orlando Hernández. (Foto: Comando Sul dos EUA)

Na Guatemala, o Alte Esq Faller se reuniu com o General de Brigada do Exército Luis Miguel Ralda Moreno, ministro da Defesa da Guatemala, e com outros líderes de segurança do país, para examinar temas como o narcotráfico, a resposta ante desastres e os direitos humanos, entre outros. Como parte da visita, viajou ao estado de Huehuetenango para conhecer a Força-Tarefa Interinstitucional Tecún Umán, que supervisiona a fronteira com o México.

“Tratamos de temas gerais, [como] a questão da luta contra o narcotráfico, a imigração, a ajuda humanitária durante desastres, o treinamento e os exercícios conjuntos para melhorar as capacidades das forças”, disse à Diálogo o Gen Bda Ralda. “O Alte Esq Faller veio pessoalmente ver a situação em que vive a Guatemala; veio ver que os guatemaltecos somos pessoas de bem e de paz, que o Exército é uma instituição a serviço dos guatemaltecos, reconhecida e querida pela população.”

Como parte da tônica dos esforços realizados para combater o crime organizado, o comandante do SOUTHCOM também visitou o Comando da Força Especial Naval do Exército da Guatemala. A unidade se dedica à realização de operações marítimas de interdição de drogas e resgate.

“Foi fazer um reconhecimento dos nossos heróis que trabalham diariamente no mar para impedir o tráfico de drogas e armas para o norte ou para o sul e das situações bastante precárias em que se lançam ao mar”, destacou o Gen Bda Ralda. “Essa foi uma aproximação inicial e ele se declarou muito disposto a colaborar.”

Compromisso sólido com El Salvador

O Alte Esq Faller encerrou sua série de visitas em El Salvador, onde trocou conhecimentos e ideias com o ministro da Defesa David Munguía Payés e com outros membros da Força Armada de El Salvador. A turnê de uma semana foi encerrada com a confirmação da confiança e cooperação entre as nações parceiras da região.

“El Salvador desempenha um papel importante na luta contra o crime transnacional, o narcotráfico e o tráfico de pessoas”, disse o Alte Esq Faller em um comunicado da Embaixada dos EUA em São Salvador. “Reconhecemos a colaboração que vimos obtendo e enfatizamos a importância de continuar mantendo uma relação forte para podermos lutar juntos pela segurança e prosperidade de ambos os países.”

Para o comandante do SOUTHCOM, a turnê foi uma oportunidade de conhecer os líderes das nações parceiras que contribuem para a paz na região e demonstrar o apoio duradouro dos Estados Unidos. “Sabemos que as parcerias funcionam e que as colaborações entre os amigos que confiam uns nos outros funcionam melhor; eles se respeitam e se apoiam”, disse o Alte Esq Faller. “E é por isso que estou aqui, para manter nossa promessa duradoura como parceiros e amigos – prontos para continuar nosso trabalho colaborativo em apoio à paz, à segurança e à estabilidade que todos nós valorizamos.”

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 84
Carregando conversa