Comandante do SOUTHCOM promove parcerias em visita ao Brasil

O Almirante de Esquadra Craig S. Faller se reuniu com autoridades brasileiras civis e militares para discutir a cooperação de defesa e segurança entre os dois países.
Taciana Moury/Diálogo | 15 fevereiro 2019

Relações Internacionais

Durante sua visita ao Brasil, o Almirante de Esquadra Craig S. Faller (centro), comandante do SOUTHCOM, reuniu-se com o Tenente-Brigadeiro do Ar Raul Botelho (terceiro, da dir. à esq.), chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, e outras autoridades brasileiras. (Foto: Teresa Sobreira, Ministério da Defesa)

O Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos Estados Unidos (SOUTHCOM), visitou o Brasil de 10 a 13 de fevereiro de 2019, para discutir a cooperação bilateral de segurança com autoridades civis e miliares brasileiras. O objetivo da sua visita foi reforçar os laços de amizade e cooperação com o Brasil para garantir a paz regional e a estabilidade do hemisfério ocidental.

A cooperação bilateral entre o Brasil e os Estados Unidos foi ampliada nos últimos anos, principalmente na área de intercâmbios entre escolas militares, pesquisa e desenvolvimento. Exercícios militares conjuntos, compartilhamento de informações e iniciativas comerciais relacionadas à defesa são realizadas com regularidade entre os dois países.

A primeira etapa da viagem aconteceu em Brasília, no dia 11 de fevereiro. O Alte Esq Faller participou de reuniões no Ministério das Relações Exteriores e no Ministério da Defesa (MD). No MD, o comandante do SOUTHCOM ministrou uma palestra com o tema: “Parceria entre Brasil - Estados Unidos e Liderança Militar”.

Também foram apresentadas aos oficiais do MD as linhas de ações do SOUTHCOM e a estratégia para os próximos anos, que está sendo finalizada. O Alte Esq Faller revelou que pretende compartilhar os temas com os demais países parceiros para que o documento tenha a contribuição de todos.  “Construímos juntos quando escrevemos nossa estratégia. Tenho uma experiência profissional de 36 anos e acredito no trabalho em conjunto”, disse.

O oficial participou ainda de uma reunião bilateral com o Tenente-Brigadeiro do Ar da Força Aérea Brasileira (FAB) Raul Botelho, chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, com o objetivo de fomentar tratativas entre os dois países. “Podemos ver o melhor jeito de fortalecer essa relação e deixá-la mais robusta. É importante trabalharmos mais próximos”, disse o Alte Esq Faller.

Comandantes militares

A agenda em Brasília incluiu reuniões com os comandantes da Marinha do Brasil (MB) e da FAB. O Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília recepcionou ao Alte Esq Faller para seu encontro com o Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Júnior, comandante da MB. Na oportunidade, foram apresentados a missão da MB, as operações desenvolvidas no Brasil e no exterior e os projetos estratégicos, como o Programa de Desenvolvimento de Submarinos.

Na sede do comando da Aeronáutica, o Tenente-Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Moretti Bermudez, comandante da FAB, destacou ao Alte Esq Faller a parceria realizada entre as forças aéreas do Brasil e dos EUA, bem como a importância de estreitar ainda mais a relação. “É muito importante estarmos cada vez mais próximos e compartilharmos experiências nos assuntos comuns, afetos aos dois países que são parceiros em diversas atividades”, destacou o Ten Brig Ar Bermudez à Agência Força Aérea.

O Almirante de Esquadra Craig S. Faller recebe do Tenente-Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Moretti Bermudez, comandante da FAB, uma escultura de alumínio em miniatura da aeronave KC390, como lembrança por sua visita à sede do comando da força, em Brasília. (Foto: André Feitosa, Força Aérea Brasileira)

Um instrutor da Força Aérea dos EUA é instrutor na Academia da Força Aérea (AFA) do Brasil, assim como um instrutor da AFA é instrutor na Academia da Força Aérea dos EUA. Este tipo de intercâmbio também acontece entre os cadetes. 

Os parceiros também realizam atividades conjuntas, como o UNITAS, um exercício naval anual, com a participação de diversos países. Em 2019, está prevista a ida de dois oficiais brasileiros da FAB ao Afeganistão para atuar com os americanos.

Comitiva visita o Comando de Operações Aeroespaciais

A comitiva do SOUTHCOM visitou as instalações do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), único comando operacional conjunto no Brasil. A missão da unidade é planejar, coordenar, executar e controlar todas as operações aeroespaciais da FAB.

O Major-Brigadeiro da FAB Ricardo Cesar Mangrich, chefe do Estado-Maior Conjunto do COMAE, ressaltou à Diálogo a importância de o Alte Esq Faller conhecer como funciona a atividade de policiamento realizada pela defesa aérea brasileira. “A visita representa uma simetria de ideias entre os dois países e demonstra que o Brasil é visto como um parceiro dos EUA”, disse.

O Maj Brig Mangrich ressaltou a necessidade de ampliar ainda mais a cooperação de defesa mútua entre os países. “Nós temos uma cobertura de radar eficaz de todo o território brasileiro. O Comando Sul possui radares que olham além do horizonte e alcançam uma cobertura de uma extensa área no continente, reconhecidamente produtora de drogas ilícitas”, explicou. “Poder compartilhar e complementar o fluxo de informações sobre tráfego ilícito é muito positivo para os dois países.”

Segundo o Maj Brig Mangrich, é importante firmar um acordo de cooperação na área de defesa para ampliar a percepção de ameaça para além da fronteira. “Ficamos felizes de ouvir do Almirante [Faller] que há um esforço do Comando Sul em conseguir viabilizar a parceria”, ressaltou.

O trabalho realizado pelos militares do COMAE chamou a atenção do Alte Esq Faller, que fez várias perguntas sobre o funcionamento da operação. “O COMAE possui o estado da arte no que diz respeito a comando e controle e possuímos uma estrutura muito bem equipada, que orgulha a força e impressiona a quem nos visita”, comentou o Maj Brig Mangrich.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 355
Carregando conversa