Destaque: Uma conversa com nossos líderes

Comandante do Comando Sul fala sobre segurança na Argentina

O Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos Estados Unidos (SOUTHCOM), visitou a Argentina no final de junho.
Juan Delgado / Diálogo | 29 julho 2019

O Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos Estados Unidos, reúne-se com o General de Divisão do Exército da Argentina Bari del Valle e com outros líderes argentinos da Defesa, para abordar a segurança e a cooperação. (Foto: Embaixada dos EUA na Argentina)

O Alte Esq Faller se reuniu com o General de Divisão do Exército da Argentina Bari del Valle, chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, e com o ministro da Defesa Oscar Aguad, entre outros líderes militares argentinos.

Os altos comandos abordaram a segurança e a cooperação regional para aprofundar as relações entre ambos os países. Durante sua estada em Buenos Aires, o Alte Esq Faller também fez uma apresentação na Escola Superior de Guerra Conjunta (ESGC) e visitou as instalações do Centro Argentino de Treinamento Conjunto para Operações de Paz.

“Foi uma excelente reunião. Fizemos um intercâmbio franco de pontos de vista sobre uma série de assuntos, compartilhamos nossas opiniões quanto ao ambiente de segurança e expusemos em comum as oportunidades para trabalharmos ainda mais de perto no futuro próximo”, disse à imprensa o Alte Esq Faller sobre os encontros com as autoridades de Defesa e das Forças Armadas Argentinas.

Durante sua apresentação para os cadetes e oficiais da ESGC, o Alte Esq Faller alertou sobre a ameaça que alguns países representam para a região. “Rússia, China e Irã, infelizmente, não compartilham nossos valores em questões como a democracia e os direitos humanos”. O Alte Esq Faller também citou a Venezuela, Cuba e a Nicarágua, por sua falta de valores democráticos.

O comandante do SOUTHCOM destacou a crise na Venezuela e o regime de Nicolás Maduro, que fomenta o narcotráfico e o terrorismo, representando uma ameaça para a região. As organizações criminosas transnacionais, enfatizou o Alte Esq Faller, buscam sufocar os governos legítimos, os quais necessitam cooperar para preservar a estabilidade.

O Coronel do Exército Argentino José Colombo, chefe do Departamento de Comunicação Institucional e Imprensa do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, destacou os laços de amizade entre os EUA e a Argentina. “Com os EUA e, especialmente, com o Comando Sul, existe uma relação muito sólida baseada na confiança mútua e no fato de que, tal como no restante do hemisfério, temos ameaças em comum”, disse o oficial à Diálogo.

Em uma entrevista à revista argentina DEF, o Alte Esq Faller classificou como forte a relação entre ambas as nações. “De toda maneira, trabalhamos aqui baseados em sólidos alicerces, formados por valores compartilhados, como a confiança mútua, e por ações de educação, exercícios conjuntos e intercâmbio de equipamentos. Quando existe confiança, somos capazes de compartilhar [...]. Quando trabalhamos em conjunto e compartilhamos informação, damos respostas mais efetivas contra essas ameaças.”

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 72
Carregando conversa