Apreensão recorde de cocaína na Guatemala

Em uma operação combinada, Guatemala e Estados Unidos encontram mais de 3 toneladas de cocaína.
Adam Williams/Diálogo | 29 junho 2018

Ameaças Transnacionais

A Marinha da Defesa da Guatemala e membros da Guarda Costeira dos EUA detiveram um navio mercante com três toneladas de cocaína procedente de Cartagena, Colômbia. (Foto: Exército da Guatemala)

O Ministério da Defesa Nacional da Guatemala realizou no dia 7 de maio de 2018 uma operação conjunta com a Guarda Costeira dos EUA para interceptar um navio mercante a 300 milhas náuticas da costa, em águas internacionais. Durante a inspeção, foram encontradas 3 toneladas de cocaína, a maior quantidade de drogas apreendidas na história da luta da Guatemala contra o narcotráfico.

“É um procedimento histórico. As operações que realizamos com as unidades antinarcóticas do governo dos Estados Unidos foram planejadas e desenvolvidas há mais de 15 dias”, disse Enrique Degenhart, ministro do Governo da Guatemala, em entrevista coletiva. “Nossa expectativa é a de aumentar o volume de apreensões, o que é um recorde em âmbito regional”.

Cifras recorde

O Exército da Guatemala trabalha com a Guarda Costeira dos EUA no combate ao narcotráfico e ao transporte de drogas entre a América Central, o México e os Estados Unidos. Graças às operações combinadas, a Guatemala apreendeu 13,7 toneladas de cocaína em 2017, uma cifra recorde para o país. Nos primeiros cinco meses de 2018, o Exército da Guatemala já contabilizava 5,7 toneladas de cocaína apreendidas, no valor de US$ 79 milhões, um aumento de mais de 36 por cento em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo estatísticas do Ministério do Governo.

“Em apenas seis meses, já estamos a ponto de ultrapassar o total de apreensões de 2017”, disse Luis Miguel Ralda, ministro da Defesa Nacional da Guatemala, em entrevista coletiva. “Realizamos operações combinadas com outras nações, através das quais apreendemos mais de 5.000 pacotes de cocaína”.

As apreensões de narcóticos por parte do Exército e da Polícia Nacional Civil da Guatemala foram registradas em diversas operações em 2018. Em janeiro, a Polícia apreendeu, entre outros, 450 quilos de cocaína em um contêiner que chegou ao Porto Santo Tomás de Castilla, no estado de Izabal, em um navio procedente de Cartagena, na Colômbia. Em abril, os militares interceptaram uma tonelada de cocaína em um submarino no Pacífico, e em 28 de maio agentes da polícia destruíram 74.000 mudas de coca em Cobán, no estado de Alta Verapaz.

As 3 toneladas de cocaína estavam protegidas contra a água, escondidas em um navio interceptado em águas internacionais do Pacífico, a 300 milhas náuticas de Porto Quetzal, Guatemala. (Foto: Exército da Guatemala)

“Esta é a primeira vez na história do país em que foram encontrados uma plantação de coca e um laboratório para sua transformação em cocaína. Na Guatemala nunca houve registro de cultivo de drogas ilícitas onde foram plantados mais de 75.000 arbustos de folha de coca”, disse Pablo Castillo, porta-voz da Polícia.

A Guatemala ressaltou que o sucesso se deve ao trabalho conjunto e interagências das nações parceiras. “Quero reiterar-lhes que com o apoio das unidades antinarcóticas dos Estados Unidos [como] o Ministério da Defesa e o Ministério de Governo [da Guatemala], estamos em combate contínuo e frontal contra o narcotráfico”, acrescentou Degenhart.

Mais recursos

No orçamento do Ministério da Defesa Nacional para 2019 serão utilizados US$ 360 milhões para melhorar a segurança na fronteira, a luta contra o crime organizado, o apoio interinstitucional, a preparação para a mobilização da defesa e o alívio de desastres, disse Ralda. Ele acrescentou que o orçamento contemplará a proteção em áreas de importância estratégica, como pistas de pouso clandestinas, e ajuda com a resposta a desastres naturais tais como a erupção do vulcão de Fogo, em 3 de junho de 2018. “No intuito de aumentar a capacidade de resposta ante os desastres e concentrar a ajuda em lugares estratégicos, construímos nove armazéns com o apoio do Gabinete de Cooperação e Segurança do Departamento de Defesa dos EUA”, disse.

A luta continua

No dia 13 de junho de 2018, a Polícia e o Ministério Público realizaram uma operação dando continuidade ao combate de organizações do narcotráfico no oeste da Guatemala. As autoridades realizaram 50 invasões coordenadas pela Promotoria de Crimes de Narcoatividade nos estados de San Marcos, Quetzaltenango, Retalhuleu e Suchitepéquez. Durante as operações, foram apreendidos 20 veículos, 12 armas de fogo, granadas, cocaína, anfetaminas e maconha. “O objetivo da operação é o de desarticular uma estrutura que, de acordo com a investigação, tem ligações com o comércio, tráfico e armazenamento ilícito de drogas”, finalizou Ralda.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 7
Carregando conversa