Força-Tarefa Conjunta-Leeward Islands completa com sucesso missão de assistência humanitária

A FTC-LI concluiu a resposta humanitária conduzida pela USAID aos furacões Irma e Maria em Saint Martin e em Dominica em 5 de outubro.
Diálogo | 12 outubro 2017

Resposta Rápida

Membros da DART ajudam a carregar helicópteros do Departamento de Defesa dos Estados Unidos com kits de higiene fornecidos pela USAID para as comunidades na Dominica afetadas pelo furacão Maria. (Foto: Caroline Ogonowski, USAID/OFDA)

Por recomendação da Equipe de Resposta de Ajuda para Desastres (DART, por sua sigla em inglês) da Agência dos Estados Unidos para Desenvolvimento Internacional (USAID, por sua sigla em inglês), a Força-Tarefa Conjunta-Leeward Islands (FTC-LI) completou com sucesso sua missão no Caribe oriental em 5 de outubro. A FTC-LI concluiu a resposta humanitária conduzida pela USAID aos furacões Irma e Maria em Saint Martin, em 28 de setembro, e em Dominica, em 5 de outubro.

O Almirante-de-Esquadra da Marinha dos EUA Kurt Tidd, comandante do SOUTHCOM, visitou o lugar da resposta humanitária dos Estados Unidos em St. Martin, onde o OFDA solicitou os recursos exclusivos das Forças Armadas dos EUA para oferecer suporte logístico e unidades de dessalinização de água. (Foto: USAID/OFDA)

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos e o Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) apoiaram a FTC-LI em 9 de setembro, depois que a USAID solicitou que os recursos exclusivos das Forças Armadas dos EUA fornecessem suporte logístico, suporte aéreo e serviços de dessalinização de água. Durante sua missão bem-sucedida, a FTC-LI enviou 55 missões ao Caribe para levar ajuda e equipe de resposta, entregou mais de 155 toneladas de carga humanitária, transportou cerca de 61 toneladas de equipamentos, incluindo unidades de dessalinização de água e empilhadeiras, e produziu 83.020 galões de água potável.

“O apoio da Força-Tarefa Conjunta-Leeward Islands foi fundamental para nos ajudar a atender a população necessitada”, disse Tim Callaghan, líder da USAID DART. Conforme mais estradas se abriam e a ajuda chegava a comunidades inacessíveis imediatamente após os furacões, as operações apoiadas pela força-tarefa foram transferidas para os governos anfitriões, bem como para agências das Nações Unidas e não-governamentais.

Em Dominica, a DART trabalhou com agentes governamentais e a FTC-LI para oferecer itens de ajuda fornecidos pela USAID às pessoas necessitadas. Isso inclui a entrega de ajuda e equipe de resposta à cidade de Berakua, ao sul, que ficou isolada devido a deslizamentos de terra e danos a pontes causados pelos furacões. “Em meus 17 anos nesse trabalho, nunca presenciei nada semelhante”, disse Callaghan. “Nunca vi tamanha devastação.”

O furacão Maria arrancou o teto da maioria das casas da ilha. Entre 25 de setembro e 2 de outubro, os membros da DART, FTC-LI e residentes locais cortaram rolos de lona resistente em folhas menores para distribuir para as mais de 2.500 famílias afetadas. “Trabalhamos com o SOUTHCOM dos EUA em várias respostas a desastres”, disse Callaghan. “Este forte relacionamento, estabelecido ao longo de uma década, permitiu à equipe para desastres da USAID superar os desafios logísticos e virar o jogo.”

Membros da USAID DART e da FTC-Leeward Islands trabalham em conjunto para descarregar aviões abastecidos com itens de ajuda no Aeroporto Douglas-Charles na Dominica. Os suprimentos foram então carregados em helicópteros das Forças Armadas dos EUA para distribuição em toda a Dominica, especialmente em áreas remotas, isoladas pela tempestade. (Foto: Peter Schecter, USAID/OFDA)

A DART também trabalhou com residentes locais para conduzir treinamentos sobre como usar corretamente os materiais de abrigo para proteger as casas. A USAID DART e a FTC-LI também transportaram 3.000 pés de tubulação de água para a cidade de Berakua para ajudar as agências de água e esgoto locais a restaurar os serviços.

A USAID DART continuará a liderar os esforços de resposta humanitária no Caribe, em conjunto com doadores internacionais, parceiros e governos anfitriões. Os Estados Unidos, através do Escritório de Assistência a Desastres Estrangeiros (OFDA, por sua sigla em inglês) da USAID e do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, forneceram mais de 14,2 milhões de dólares em assistência humanitária para a resposta aos furacões Irma e Maria.

Flexível e ágil

A DART ativou sua resposta regional em 7 de setembro, contando com 54 pessoas no momento de pico. Seus membros passaram por três furacões em sequência no Caribe (Irma, José e Maria) e respondeu à devastação causada por duas tempestades de categoria 5. A equipe permaneceu flexível e ágil, com membros que ficaram no local para responder às diferentes necessidades humanitárias.

Os especialistas em desastres da OFDA permanecerão em terra no Caribe para monitorar os esforços de assistência contínuos da USAID e avaliar possíveis falhas, em coordenação próxima com os governos afetados e parceiros da USAID.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 25
Carregando conversa