Governo da Guatemala utilizará membros do Kaibil para deter o avanço dos cartéis

O governo da Guatemala decidiu utilizar agentes das forças especiais Kaibil, do Exército, para deter o avanço dos cartéis do narcotráfico em território guatemalteco, informou um porta-voz militar, Coronel Rony Urizar.
WRITER-ID | 16 maio 2012

O governo da Guatemala decidiu utilizar agentes das forças especiais Kaibil, do Exército, para deter o avanço dos cartéis do narcotráfico em território guatemalteco, informou um porta-voz militar, Coronel Rony Urizar.

Segundo a informação publicada pela estatal Agência Guatemalteca de Notícias (AGN), “a brigada será instalada no dia 30 de junho porque a defesa da população é uma responsabilidade desta instituição armada e terá apoio da segurança pública e cidadã ao combater o crime organizado”.

O porta-voz militar disse que “o batalhão Kaibil será formado por 300 elementos que, por sua vez, terão o respaldo de 500 soldados e terão uma área de ação de cerca de 300 quilômetros quadrados, especificamente no município de La Libertad, em Petén (norte, fronteira com o México).

Esta unidade militar será formada por franco-atiradores, especialistas em operações de busca e resgate, incursões noturnas, demolições e resgate de reféns.

Os membros do Kaibil são soldados treinados para operar em condições adversas e atualmente fazem parte dos contingentes das missões de paz que a Organização das Nações Unidas (ONU) enviou para diversos países.

“Eles estarão totalmente envolvidos na atividade operacional do departamento de Petén, que é um dos que têm maior incidência de ações do narcotráfico e outros crimes. Será recuperada a presença do Estado nesta região”, disse Urízar à AGN.

O porta-voz militar também explicou que o Ministério da Defesa já estuda a criação de uma nova unidade mista, composta por militares e policiais, para tratar do controle de outra zona de conflito, Tecún Umán (San Marcos, oeste)”, localizada exatamente em frente de Ciudad Hidalgo, Chiapas.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 7
Carregando conversa