Forças contra o terrorismo

As Forças Armadas do Peru continuam combatendo o Sendero Luminoso após ressurgimento do grupo no Vale dos Rios Apurímac e Ene
Print | 1 outubro 2011

Soldados peruanos assumem uma posição mais alta para inspecionar o terreno do Vale dos Rios Apurímac e Ene (VRAE). Esta região se estende até áreas dos estados de Junín, Huancavélica, Ayacucho e Cusco, no centro-sul do Peru. [Jaime Reyes León/Comando Conjunto das Forças Armadas do Peru]

O Exército e a Marinha do Peru combatem elementos do narcotráfico e do narcoterrorismo do Sendero Luminoso no Vale dos Rios Apurímac e Ene, durante uma das várias operações conduzidas em 2011. A região remota impõe vários desafios geográficos, tais como florestas densas, montanhas e rios andinos. A região, conhecida como VRAE, é a área onde a organização terrorista Sendero Luminoso voltou a surgir depois da erradicação quase completa do grupo em 1999.

Soldados do Exército Peruano caminham ao longo de um rio, no VRAE, à procura de narcoterroristas. Devido à geografia variável da região, soldados estão preparados para encontrar guerrilheiros do Sendero Luminoso escondidos nas montanhas, rochas, matas e rios. [Jaime Reyes León/Comando Conjunto das Forças Armadas do Peru] Um fuzileiro naval peruano mira um alvo que se aproxima. Os guerrilheiros do Sendero Luminoso controlam grandes partes da região do VRAE para erradicar as atividades ilícitas. [Jaime Reyes León/Comando Conjunto das Forças Armadas do Peru] Um soldado peruano posiciona-se e abre fogo durante uma operação militar em 2011. Após ser praticamente eliminado na década de 90, o Sendero Luminoso ressuscitou na remota região do VRAE. [Jaime Reyes León/Comando Conjunto das Forças Armadas do Peru] Soldados peruanos, vestidos com uma pesada camuflagem, percorrem áreas de selva do VRAE. [Jaime Reyes León/Comando Conjunto das Forças Armadas do Peru] Fuzileiros navais do Peru avançam rio acima no VRAE, prontos para enfrentar narcotraficantes e terroristas escondidos nas proximidades. [Jaime Reyes León/Comando Conjunto das Forças Armadas do Peru]
Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 6
Carregando conversa