FIDAE 2018 reúne tecnologia de ponta internacional

A edição de 2018 da Feira Internacional do Ar e do Espaço se destacou como a melhor de sua história no Chile.
Felipe Lagos/Diálogo | 19 abril 2018

Relações Internacionais

A 20ª edição da Feira Internacional do Ar e do Espaço realizada no início de abril recebeu 59 países, 525 delegações e 533 empresas. (Foto: FIDAE).

Aeronaves de última geração cruzaram o céu de Santiago, Chile, demonstrando suas manobras acrobáticas e os voos em formação durante a 20ª edição da Feira Internacional do Ar e do Espaço (FIDAE 2018) realizada entre 3 e 8 de abril. Na Base Aérea Pudahuel, localizada ao norte do Aeroporto Internacional de Santiago, os visitantes da FIDAE puderam observar centenas de equipamentos, entre aeronaves e tecnologia de vanguarda.

O evento, organizado pela Força Aérea do Chile (FACh), representa a exposição de tecnologia aeroespacial e de defesa mais importante das Américas. A FIDAE 2018 recebeu 59 países representados por 525 delegações governamentais e militares e 533 empresas.

Um total de 138 aeronaves – helicópteros, aviões de caça, ataque e transporte, entre outros – participaram com demonstrações aéreas e da exposição estática visitada por cerca de 125.000 visitantes. “Podemos dizer com tranquilidade que a FACh apresentou ao Chile e à comunidade internacional uma feira de primeiro nível”, disse à Diálogo o Tenente-Brigadeiro-do-Ar Jorge Robles Mella, comandante-em-chefe da FACh.

Aeronaves de última geração

Embora a feira tenha exposto equipamentos novos e outros que o público raramente tem a oportunidade de conhecer de perto, a chegada de uma aeronave em particular despertou grande interesse: o F-35 Lightning II. Dois F-35 da Força Aérea dos EUA participaram da exposição estática da FIDAE. Outra aeronave da força aérea americana, o F-22 Raptor, que fez demonstrações de voo, também foi recebida com bastante entusiasmo.

“Entre os principais atrativos que a FIDAE apresenta, sem dúvida alguma, encontra-se a exposição de tecnologia de ponta, e essa tecnologia de vanguarda se arraiga fortemente na aeronáutica militar”, disse à Diálogo o Coronel da FACh Jaime Reyes Lillo, diretor executivo da FIDAE. “Tanto o F-22 como o F-35 representam o que há de mais moderno em aviões de combate a nível mundial.”

O F-35 apresenta características de aeronaves de combate de quinta geração – a mais avançada – com aviônica integrada e excelente suporte logístico. Além disso, conta com sensores integrados de mais potência e complexidade do que todos os aviões de combate. A presença dos F-35 marcou duas estreias: a sua primeira viagem à América Latina e a sua primeira participação na feira.

“Os EUA vieram como Força Aérea e como país com uma das delegações mais importantes”, disse o Ten Brig Ar Robles. “O fato de o F-35 [e] o F-22 terem vindo é uma demonstração da confiança colocada em nosso país.”

Pontos focais

A aeronave de combate F-35 Lightning II da Força Aérea dos EUA esteve pela primeira vez na América Latina e na FIDAE. (Foto: Felipe Lagos/Diálogo)

Os veículos aéreos não tripulados – também conhecidos como drones – foram outro ponto focal da FIDAE, com várias demonstrações de projetos militares e civis em um novo pavilhão. Especialistas internacionais se reuniram para discutir temas como o emprego dos drones em forças armadas e de segurança, sua utilização em casos de emergências, como desastres naturais e sua regulamentação.

“Os drones deixaram de ser uma moda; hoje estão muito distantes disso”, explicou o Cel Reyes. “Essa tecnologia está tendo um desenvolvimento exponencial, praticamente sem limites de uso.”

Além de promover a tecnologia de ponta no âmbito aeronáutico com uma variedade de aeronaves e sistemas de aviônica em exposição, a FIDAE expôs equipamentos modernos de telecomunicações e espaço, como satélites, veículos espaciais, unidades de propulsão e aplicações de software. A feira foi um fórum interativo para que governos e empresas participantes apresentem seus produtos e façam contatos profissionais.

“Definitivamente, a presença na FIDAE de tecnologia espacial vem crescendo”, disse à Diálogo o Tenente Coronel Juan Carlos Reyes, chefe do Grupo de Operações Espaciais da FACh. “Cada vez temos mais expositores e também temas correlatos, tanto do ponto de vista de defesa como de aplicações civis [...]. Também temos tido bastantes conferências com relação à área espacial, nas quais trazemos expositores de diversos lugares para que nos deem uma visão do espaço a partir de diferentes perspectivas.”

Por sua parte, o Cel Reyes indicou que a concorrência com feiras europeias é difícil. Contudo, acrescentou que “se as empresas quiserem ter acesso aos centros de interesse no continente no âmbito aeroespacial, de defesa e segurança, elas têm que estar na FIDAE; não há outra possibilidade.”

Plataforma única

Além de feira de exposição, a FIDAE é uma plataforma única para intercâmbio de ideias e participação em conferências no âmbito da tecnologia aeroespacial e da defesa. A FIDAE 2018 apresentou 11 conferências com temas sobre desafios espaciais, resgates aeromédicos e novos desafios para as forças armadas, entre outros. As conferências enriqueceram o conhecimento dos países com apresentações de especialistas internacionais e também fortaleceram os laços de amizade.

“Temos um nível de compromisso muito bom com a Força Aérea do Chile”, disse à Diálogo o Coronel James Quinn, representante do Comando Espacial da Força Aérea dos EUA. “Creio [que nossa presença é importante] para continuar e desenvolver a relação entre as forças aéreas.”

A feira bienal começou em 1980 com 32 expositores de 13 países, sob o nome de Feira Internacional do Ar. Em 1990 mudou seu nome para coincidir com o Ano Internacional do Espaço.

“Queremos que isso continue crescendo para o futuro”, concluiu o Ten Brig Ar Robles. “A comunicação e as redes vêm se formando durante todos esses anos e a ideia é a de continuar ampliando-as para que a esse tipo de eventos compareçam mais expositores e mais pessoas que nos permitam criar mais laços de cooperação e comunicação em torno da área espacial.”

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 14
Carregando conversa