Segunda parada do Comfort na Colômbia traz alívio e alegria

O navio-hospital da Marinha dos EUA beneficiou milhares de pessoas na Colômbia.
Carolina González, para Diálogo | 4 dezembro 2018

Resposta Rápida

Milhares de colombianos e venezuelanos receberam atenção médica na cidade de Riohacha, estado de La Guajira, durante a missão de assistência humanitária Promessa Duradoura 2018, na Colômbia. (Foto: Carolina Gonzalez)

Comunidades do estado de La Guajira, no norte da Colômbia, foram beneficiadas pela missão humanitária Promessa Duradoura 2018, do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM), nas nações parceiras da região. Na segunda parada do navio-hospital na Colômbia, a missão levou atendimento médico especializado aos cidadãos colombianos e aos migrantes venezuelanos que habitam a região na fronteira com o país vizinho.

A Dona Herminda Batista, de 86 anos, recebeu óculos novos, como parte da assistência oftalmológica que recebeu durante a missão Promessa Duradoura 2018, em Riohacha, estado de La Guajira, Colômbia. (Foto: Carolina Gonzalez)

A Promessa Duradoura 2018 é a maior missão humanitária que os Estados Unidos realizam na Colômbia, com duas paradas previstas no país. A primeira foi no povoado de Turbo, em Antioquia, localizado no golfo de Urabá, onde durante uma semana a equipe prestou atendimento médico a 5.450 pacientes e realizou 131 cirurgias a bordo do navio. A segunda parada foi em Riohacha, onde a equipe levou atendimento médico primário a 4.943 pessoas e realizou 116 cirurgias no navio USNS Comfort. No total, mais de 10.000 pessoas receberam atendimento médico durante duas semanas na Colômbia.

As duas localidades escolhidas recebem diversos casos diários de pacientes necessitados, razão pela qual se decidiu fazer ambas as paradas. Um dos casos tratados é o de Rubileth e sua filha Emily, de três anos, que chegaram a Riohacha vindas de Maracaibo, Venezuela, em agosto de 2018, fugindo da difícil situação do seu país.

Emily apresentava um lipoma no olho direito e, ainda que fosse uma cirurgia menor, não conseguiu assistência médica no seu país. “Buscamos ajuda em muitos hospitais, mas não havia oftalmologistas e, assim sendo, quando soube que o navio Comfort viria, eu disse: É isso! Estou feliz porque finalmente alguém se preocupa por nós”, disse Rubileth, que se sustenta com a venda informal de doces em Riohacha.

Outra história similar é a de Herminda Basista, de 86 anos, pertencente à comunidade indígena Wayuú, no norte de La Guajira. Dona Herminda tentava há dois anos ser atendida por um oftalmologista, sem conseguir, pois onde mora não existe essa especialidade médica. “Estou muito grata a essa missão porque não apenas me proporcionaram os exames médicos, mas também me presentearam com novos óculos”, disse Dona Herminda. “Essa ajuda é muito boa porque agora, com a chegada de tantas pessoas da Venezuela, há mais necessidades do que as habituais, e todos somos muito agradecidos por essa ajuda.”

O sucesso de uma missão dessa magnitude está na coordenação e na organização das autoridades dos Estados Unidos com as autoridades locais, e a missão de 2018 não é uma exceção. As coordenações foram feitas através dos governos locais de Antioquia e La Guajira, com o apoio da Marinha e do Exército Nacional da Colômbia.

O General de Exército Alberto Jose Mejía, comandante das Forças Militares da Colômbia, Kevin Whitaker, embaixador dos Estados Unidos na Colômbia, e o Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos EUA, participaram da cerimônia de encerramento da missão Promessa Duradoura 2018 na Colômbia, no dia 30 de novembro de 2018. (Foto: Embaixada dos Estados Unidos na Colômbia)

Em Riohacha, o Comando de Apoio ao Desenvolvimento e Ação Integral (CAAID) do Exército Nacional se encarrega de fazer a coordenação interagências para a organização e a segurança da missão. Ao mesmo tempo, o CAAID realiza a coordenação das atividades de assuntos civis, tais como reformas em escolas e colaboração com a população civil.

A missão em Riohacha também deu início à construção de duas salas de aulas nos municípios afastados da cidade, como parte do Programa de Ajuda Humanitária do SOUTHCOM, e reformou as duas escolas que haviam sido utilizadas como consultórios durante a semana de atendimento médico. Além disso, foram doadas 600 carteiras e foram distribuidos mais de 1.000 kits escolares para os estudantes da região.

Como parte da aliança com os países da região, médicos especialistas militares de nações parceiras, como Argentina, Chile e Reino Unido, participaram ativamente da campanha. “Essa experiência foi inestimável, pois pudemos proporcionar o atendimento às pessoas dessa localidade na travessia a bordo do Comfort”, disse a Capitão-Tenente da Marinha do Chile Valentina Martinez, que atua como oficial de saúde dental. “É muito bom para nós podermos participar dessas atividades, para trocar experiências entre as diferentes marinhas e combinar esforços com um mesmo objetivo”, acrescentou.

A cerimônia de encerramento da missão Promessa Duradoura 2018 na Colômbia contou com a presença do Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, recém-empossado comandante do SOUTHCOM, na sua primeira viagem a um país da região como comandante. “O Comfort é uma demonstração palpável de que os Estados Unidos sempre estarão com os nossos parceiros na América Latina e no Caribe, e tendo a Colômbia como um dos seus aliados”, disse o Alte Esq Faller. “Durante décadas, os Estados Unidos acompanharam a Colômbia na sua luta pela paz; agora, quase dois anos após a assinatura do histórico acordo de paz com as FARC, continuamos acompanhando-os ombro a ombro.”

No final do seu discurso, o Alte Esq Faller enviou uma mensagem a todas as nações parceiras da região. “A missão do Comfort é um símbolo da nossa promessa duradoura de amizade, companheirismo e solidariedade com as Américas. Honramos nossa promessa por um simples motivo: trata-se do nosso lar compartilhado, nossa vizinhança, e os bons vizinhos cuidam uns dos outros.”

A cúpula militar da Colômbia também participou do encerramento da missão. “Em nome do nosso governo e das Forças Militares da Colômbia, quero agradecer à Embaixada dos Estados Unidos na Colômbia e ao Comando Sul dos EUA por tornar possível essa ação de caráter humanitário que, ao mesmo tempo, com nossa ajuda, permite que nos aproximemos da comunidade”, disse o General de Exército Alberto José Mejía, comandante das Forças Militares da Colômbia. “Essas atividades fortalecem os vínculos entre os dois países.”

A Promessa Duradoura 2018 continua sua viagem rumo a Honduras, o último país beneficiado antes do retorno do Comfort aos Estados Unidos. O navio prestará assistência médica em Puerto Castilla.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 0
Carregando conversa