Feira Aeronáutica da Colômbia, F-Air 2019, ultrapassa as alturas

A Feira Aeronáutica Internacional mostra as capacidades da Força Aérea Colombiana e promove a indústria aérea nacional.
Geraldine Cook / Diálogo | 2 agosto 2019

Capacitação e Desenvolvimento

Vinte e três aeronaves colombianas sobrevoaram os céus, formando o número 100, durante a comemoração do centenário da Força Aérea Colombiana. (Foto: FAC)

A Feira Aeronáutica Internacional F-Air Colômbia 2019 ultrapassou suas próprias expectativas, ao atrair mais de 62.000 espectadores nacionais e internacionais. A nona edição da F-Air, realizada de 11 a 14 de julho no Aeroporto José María Córdova, em Rionegro, no estado de Antióquia, exaltou as capacidades da Força Aérea Colombiana (FAC) e demonstrou o potencial da empresa aeronáutica nacional.

A feira, realizada a cada dois anos, teve como país convidado os Estados Unidos, que realizou exibições aéreas com o esquadrão de demonstração acrobática Thunderbirds e contou com a participação da Guarda Nacional Aérea da Carolina do Sul (SCANG, em inglês), com suas aeronaves de combate F-16C. A F-Air 2019 foi também o cenário da comemoração dos 100 anos da FAC.

“A FAC é hoje uma referência regional, operando mais de 300 aeronaves e com 13.000 homens e mulheres que trabalham incansavelmente, dia e noite, durante o ano inteiro, para proteger os colombianos”, disse o Tenente Brigadeiro do Ar Ramsés Rueda Rueda, comandante da FAC, na abertura do evento. “A F-Air é o resultado da aliança entre dois grandes parceiros: a Aeronáutica Civil e a FAC. A feira é uma vitrine de capacidades e oportunidades para grandes empresários e líderes do setor aeroespacial nacionais e estrangeiros, que vêm aqui mostrar suas mais avançadas tecnologias e serviços.”

Durante os quatro dias da feira, os participantes puderam observar acrobacias aéreas, paraquedismo, sobrevoos e mais de 100 aeronaves exibidas entre aviões e helicópteros civis, militares e comerciais. O evento contou com mais de 200 expositores da Alemanha, Brasil, Canadá, Chile, Coreia do Sul, Equador, Estados Unidos, França e Guatemala, entre outros. Os especialistas internacionais realizaram conferências especializadas sobre a aviação civil na região, a integração de drones nas atividades civis e os desafios para o sistema aeronáutico.

O esquadrão de demonstração acrobática Thunderbird F-16 realiza uma das exibições aéreas durante a F-Air 2019, em Rionegro, Antióquia. (Foto: Geraldine Cook, Diálogo)

Pontes internacionais

“Nossa participação, com os Thunderbirds, a SCANG e os B-52, põe em destaque o nosso compromisso e a nossa parceria duradoura com a FAC e o povo colombiano”, disse o Brigadeiro da Força Aérea dos EUA Andrew A. Croft, comandante do 12º Comando de Combate Aéreo/Forças Aéreas Sul. “Estar na Colômbia com um dos nossos parceiros mais próximos na América Latina fortalece os nossos laços de amizade entre os dois países: laços de um interesse compartilhado pela democracia, liberdade e segurança nas Américas.”

“A F-Air é uma grande oportunidade para fortalecer a relação entre os dois países. Temos interesses e objetivos comuns e sempre é bom mostrar nosso compromisso mútuo, realizando eventos como esse”, disse o Tenente-Coronel da Força Aérea dos EUA John Caldwell, comandante e líder dos Thunderbirds. “Trata-se de um evento especial para o país e para nós; já se passaram quase 50 anos desde que estivemos aqui pela última vez, na comemoração do 50º aniversário da FAC. É um prazer voar junto com os pilotos colombianos. Eles são nossos irmãos de armas.”

Para a Força Aérea Guatemalteca, a F-Air “é um espaço apropriado para conhecer as novas tecnologias que as forças aéreas poderiam implementar e um espaço para os países compartilharem entre si”, disse o Brigadeiro Timo Hernández Duarte, comandante da Força Aérea Guatemalteca. “A FAC é um exemplo a ser seguido pelos países latino-americanos, porque vem exercendo a liderança não apenas no desenvolvimento da aviação, mas também nas estratégias empregadas para poder desenvolver e combater os desafios que se apresentaram na história política da Colômbia.”

“Eu gostaria muito de parabenizar a FAC pessoalmente por seus 100 anos de serviço ao povo colombiano. É uma honra para mim e para todas as forças dos EUA que participaram fazer parte dessa comemoração”, finalizou o Brig Croft. “Espero que continuemos nossa constante cooperação em questões como a resposta frente a desastres, a ajuda humanitária e a luta contra as drogas.”

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 8
Carregando conversa