Chefe antidrogas da ONU solicita mais apoio para a América Central

O diretor-executivo do gabinete da ONU contra as Drogas e o Crime, Yuri Fedotov, demonstrou em 24 de setembro um firme apoio ao presidente hondurenho Porfirio Lobo e à América Central em sua luta contra o narcotráfico, afirmando que a região necessita de mais assistência nessa batalha.
WRITER-ID | 26 setembro 2012

O diretor-executivo do gabinete da ONU contra as Drogas e o Crime, Yuri Fedotov, demonstrou em 24 de setembro um firme apoio ao presidente hondurenho Porfirio Lobo e à América Central em sua luta contra o narcotráfico, afirmando que a região necessita de mais assistência nessa batalha.

“Minha mensagem é clara: a América Central enfrenta a violência e nosso papel é trabalhar com os estados membros para oferecer mais apoio e assistência”, disse Fedotov, após reunir-se com Lobo paralelamente à Assembleia Geral da ONU, aberta em 25 de setembro, em Nova York.

“Apesar do fato de que nem toda violência na América Central esteja vinculada às drogas ilícitas, não podemos nos esquecer de que essa região está localizada entre os países do norte, consumidores de drogas, e os países produtores do sul”, lembrou Fedotov.

Ele discutiu com Lobo o compromisso do gabinete da ONU contra as Drogas e o Crime para reforçar a segurança portuária e aeroportuária em Honduras, através do programa global de controle de contêineres e do projeto AIRCOP, uma iniciativa de cooperação internacional entre a América Latina e a África Ocidental.

A América Central multiplicou, nos últimos meses, seus pedidos de apoio internacional para enfrentar o tráfico de drogas.

Yuri Fedotov deverá apresentar, no dia 27 de setembro, um novo relatório sobre as ameaças que a América Central enfrenta, entre elas o tráfico de cocaína, o contrabando de armas e o tráfico de seres humanos.

“Devemos ter informações sobre as redes criminosas, não apenas sobre os produtos que vendem. Esses grupos estão envolvidos em diversas atividades criminosas”, concluiu.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 23
Carregando conversa