Aviadores da Argentina e dos EUA fazem intercâmbio de experiências

A capacitação foi baseada em técnicas e procedimentos em voos noturnos e lançamentos aéreos.
Juan Delgado/Diálogo | 11 junho 2019

Capacitação e Desenvolvimento

Aviadores da Guarda Nacional Aérea da Geórgia e da Força Aérea Argentina planejaram seus voos com o Hércules C-130 no âmbito de um intercâmbio de conhecimentos realizado em meados de abril. (Foto: Terceiro-Sargento da Guarda Nacional Aérea dos EUA Noel Velez-Crespo)

Aviadores americanos intercambiaram experiências sobre a aeronave Hércules C-130 com seus homólogos argentinos, na província de Buenos Aires, durante 10 dias. O intercâmbio, realizado no âmbito do Programa de Parceria Estatal (SPP, em inglês), do Departamento de Defesa dos EUA, foi realizado entre os dias 16 e 26 de abril, entre a Ala de Transporte Aéreo Nº 165 da Guarda Nacional Aérea da Geórgia e o Grupo 1 de Transporte Aéreo da I Brigada Aérea, bem como o Grupo de Operações Especiais da VII Brigada Aérea da Força Aérea Argentina (FAA).

O objetivo do exercício foi intercambiar conhecimentos sobre o uso e a manutenção da aeronave Hércules C-130, utilizada no transporte militar das tropas, na evacuação médica e no transporte de carga. Além disso, o intercâmbio permitiu reforçar a cooperação entre ambas as forças aéreas.

“Estamos trabalhando lado a lado com nossos homólogos da Força Aérea Argentina em Buenos Aires, Argentina”, destacou a Ala de Transporte Aéreo Nº 165, em seu perfil no Facebook. “A melhor parte do nosso programa de parceria estatal com a Argentina são as ótimas pessoas com as quais podemos trabalhar ao longo do caminho.”

Exercício teórico-prático

Como explicou à Diálogo o Comodoro da FAA Angel Rojas, chefe do Grupo 1 de Transporte Aéreo, o exercício foi realizado em duas fases na I Brigada Aérea, com sede em El Palomar, e na VI Brigada Aérea de Tandil.

Durante a primeira fase, os participantes se concentraram na parte teórica, participando de sessões informativas sobre a tecnologia atualizada de cabine, técnicas para lançar cargas e métodos de aterrissagem em pistas difíceis, entre outros temas. Os oficiais também atualizaram suas capacidades de manutenção de aeronaves, desenvolveram suas destrezas e planejaram voos para praticar o que haviam aprendido.

Durante a parte prática, os oficiais intercambiaram experiências sobre técnicas, táticas e procedimentos operacionais em voos diurnos e noturnos, com uso de óculos de visão noturna. Eles também treinaram várias navegações táticas e lançamentos de cargas de aeronaves Hércules C-130 de ambas as forças, explicou o Comodoro Rojas.

“Esse caso em particular permitiu ao Grupo 1 da FAA continuar desenvolvendo as capacidades planejadas dentro do programa de modernização das suas aeronaves”, disse o Comodoro Rojas. “Essa atualização de procedimentos trouxe muitos benefícios para elevar as capacidades do sistema de armas C-130 modernizado”, acrescentou.

Os aviadores dos EUA e da Argentina realizaram lançamentos de carga em voo durante um exercício de intercâmbio que fez parte do Programa de Parceria Estatal (Foto: Terceiro-Sargento da Guarda Nacional Aérea dos EUA Noel Velez-Crespo)

O Hércules C-130 foi incorporado à FAA há 50 anos. Em meio século, a aeronave contribuiu para a exploração da Antártida, permitindo o abastecimento dos acampamentos nacionais, e possibilitou a evacuação de feridos, os reconhecimentos aéreos e os reabastecimentos em voo, durante diversas missões da FAA em apoio à nação ou à região.

Amizades e oportunidades

“Do ponto de vista profissional, a interação foi extremamente proveitosa, por se tratar de tripulações e de material aéreo que compartilham procedimentos operacionais padronizados e que permitiram avançar para um aproveitamento melhor da nova tecnologia”, disse o Comodoro Rojas. “Em relação ao elemento humano, as relações interpessoais continuaram a se desenvolver no ambiente de trabalho diário, já que um grande número de tripulantes já se conhecia, devido às atividades anteriores compartilhadas dentro do SPP.”

Para alguns dos aviadores, além de compartilhar com seus homólogos, o exercício também representou uma oportunidade única para descobrirem outra cultura e praticar o idioma espanhol.

“Eu fiquei muito emocionado pela oportunidade”, disse o Cabo da Reserva da Guarda Nacional Aérea dos EUA John Kyall, em uma entrevista ao gabinete de imprensa da Ala de Transporte Aéreo Nº 165.  “Eu gostaria sobretudo de conhecer a cultura argentina e encontrar pessoas novas”. O Cb Kyall, um técnico de sistemas hidráulicos que atua há três anos na Guarda Nacional, integrou a delegação de 59 oficiais da Ala de Transporte Aéreo Nº 165 que viajou a Buenos Aires.

Benefício mútuo

A FAA e a Guarda Nacional da Geórgia compartilham experiências e se beneficiam de uma relação de apoio mútuo no âmbito do SPP desde 2016. Desde então, a Guarda Nacional da Geórgia vem demonstrando uma diversidade de capacidades que ajudam a responder às necessidades de segurança do país latino-americano.

A iniciativa assentou as bases para o desenvolvimento de uma relação bem-sucedida a longo prazo, ao compartilhar experiências em situações de emergência e de desastres, tais como catástrofes naturais ou apoio humanitário, e fortalecer a cooperação e a segurança regionais.

“Essas oportunidades são muito importantes do ponto de vista institucional, pois contribuem efetivamente para promover a confiança mútua nos níveis táticos e em diversos cenários operacionais”, concluiu o Comodoro Rojas.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 6
Carregando conversa