• Home »
  • Uncategory »
  • US Navy Trainers, Chilean Special Forces Take Part in Month-Long Training Exchange

Membros do Comando de Forças Especiais do Chile encerram treinamento de um mês com Equipe Especial de Embarcações da Marinha dos EUA

US Navy Trainers, Chilean Special Forces Take Part in Month-Long Training Exchange

Por Dialogo
outubro 11, 2011



Com localização geográfica ímpar, o Chile tem 4.345 quilômetros de norte a sul e apenas 241 quilômetros de leste a oeste em seu ponto mais largo. O Exército chileno tem a tarefa de defender mais de 6.437 quilômetros de fronteira marítima ao longo da costa oeste da América do Sul.
Expandindo sua capacidade para enfrentar este desafio, oficiais do Exército do Chile receberam um grupo de marinheiros norte-americanos de operações especiais para quatro semanas de Treinamento de Intercâmbio Conjunto e Combinado (JCED) realizado em Viña del Mar, no Chile, no mês de setembro.

Este JCET foi o primeiro treinamento formal entre os membros da Equipe Especial de Embarcações da Marinha dos EUA, lotada na Unidade Naval Quatro de Combate Especial, baseada em Virginia Beach, Virgínia, e membros do Comando de Forças Especiais do Chile, conhecido como COMFUES.
Para o Exército chileno, o COMFUES é considerado um elemento de primeira qualidade das forças de segurança do país. O Major Fuzileiro chileno César Aguirre Rivera, que exerce o cargo de chefe de treinamento do COMFUES, disse que o comando e seus membros sempre buscam meios de melhorar sua capacidade. “Solicitamos este treinamento para criar uma Equipe Especial de Embarcações no comando”, disse ele. “Esta foi uma excelente experiência para nós, e esperamos continuar este grande intercâmbio com nossos parceiros dos EUA”.
O JCET faz parte do programa de Cooperação de Segurança do Teatro do Comando de Operações Especiais Sul, que permite que as nações parceiras possam proteger melhor suas fronteiras e aumentar sua capacidade de realizar operações especiais. O SOCSOUTH é responsável por todas as atividades de Operações Especiais dos EUA no Caribe, América Central e América do Sul, e atua como um componente do Comando Sul dos EUA.
Através do JCET, membros da Equipe Especial de Embarcações treinaram com seus parceiros chilenos especializações e táticas tais como Visita, Embarque, Busca e Apreensão (VBSS), uma ação marítima de embarque projetada para capturar embarcações inimigas e alvos valiosos que possam estar a bordo. Técnicas de inserção e extração de embarcações, treinamento de fogo vivo e embarque na água e manobras de embarcações em pequenos barcos táticos também foram abordados durante o treinamento.
Os membros do COMFUES também usufruíram dos benefícios deste JCET e o consideram uma grande oportunidade de aprender com algumas das experientes Forças de Operações Especiais dos EUA. “Trabalhar com nossos parceiros norte-americanos foi excelente porque eles têm muitos conhecimentos e habilidades”, disse o Tenente Patricio Arriagada, do Corpo de Fuzileiros do Chile.
Criado em 2005, o COMFUES é um comando de nível operacional composto de 10 Unidades de Operações Especiais – seis Regimentos de Comandos dos Fuzileiros e quatro elementos de Unidade de Combate. A missão do COMFUES é semelhante à de suas contrapartes das Forças de Operações Especiais dos EUA porque desempenha tarefas de ação direta, vigilância e outras, tal como ajuda humanitária.
O COMFUES já participou de diversos eventos de alto nível, incluindo operações de ajuda humanitária no Haiti depois do terremoto de magnitude 7,0 de janeiro de 2010, e a assistência a sua própria nação apenas algumas semanas depois, quando um terremoto de magnitude 8,8 atingiu o Chile, deixando centenas de mortos e milhões de desalojados.
O JCET teve uma cerimônia de encerramento onde todos os participantes chilenos receberam um certificado de treinamento de suas contrapartes norte-americanas. “Sua motivação e dedicação são notáveis, e eu combateria lado a lado com esses rapazes um dia”, disse o Chefe da Equipe de Embarcações Especiais do JCET.
O Major Aguirre Rivera compartilhou os mesmos sentimentos e espera que este seja o primeiro de vários intercâmbios entre as duas nações.
Share