Atualização sobre a missão da Força-Tarefa Matthew no Haiti

Update on Joint Task Force-Matthew Relief Mission in Haiti

Por U.S Southern Command Public Affairs Office
outubro 07, 2016

MIAMI – O Comando Sul dos Estados Unidos (SOUTHCOM) ordenou que o navio anfíbio da Marinha americana USS Mesa Verde fosse enviado ao Haiti, onde irá se juntar à Força-Tarefa Matthew em seus esforços de ajuda humanitária. O navio conta com três helicópteros CH-53E Super Stallion e um HH-60 Pave Hawk a bordo, uma aeronave de pouso e decolagem rápidos, além de 300 fuzileiros navais da 24ͣ Unidade Naval Expedicionária. As capacidades de pouso e decolagem rápidos dos navios anfíbios fazem deles especialmente úteis no apoio à entrega e distribuição de mantimentos muito necessários nestas situações, assim como no transporte de pessoal de assistência humanitária nos momentos imediatamente posteriores a um desastre natural. Durante operações de alívio, embarcações de pouso e decolagem rápidos são usadas para transportar equipamentos e ajuda humanitária a áreas habitadas inacessíveis por terra devido aos danos causados por uma catástrofe natural. No dia 5 de outubro, o Comando Sul dos Estados Unidos estabeleceu a Força-Tarefa Matthew para coordenar os esforços de ajuda humanitária das Forças Armadas americanas no Haiti.Esta força-tarefa foi enviada ao Haiti em apoio às atividades correlatas realizadas pelo Escritório de Assistência a Desastres no Estrangeiro (OFDA, por sua sigla em inglês) da Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID, por sua sigla em inglês), devido a um pedido feito pelo governo haitiano. No momento, a força-tarefa é composta de aproximadamente 250 membros e de nove helicópteros no Haiti. Os helicópteros devem iniciar os voos de auxílio às operações encabeçadas pela USAID ainda hoje. Também hoje mais tarde a aeronave da Marinha dos EUA P-8A Poseidon conduzirá vos de reconhecimento das áreas no Haiti mais atingidas pela tempestade, de modo a suportar os trabalhos dos peritos em terra. Mais informações sobre as operações de apoio da força-tarefa no Haiti serão anunciadas assim que forem liberadas e confirmadas. Historicamente, as capacidades das Forças Armadas dos EUA são necessárias nos estágios iniciais e mais críticos de uma operação de auxílio a esforços de ajuda humanitária, quando poucos recursos e peritos em resposta a catástrofes estão disponíveis para ajudar as vítimas de comunidades impactadas. Na medida em que estas missões progridem e mais expertos chegam para ajudar nos esforços de longo prazo de recuperação e reconstrução, as capacidades militares americanas deixam de ser fundamentais e as funções previamente exercidas pelas Forças Armadas são assumidas por outras organizações experimentadas de auxílio. Durante os últimos anos, o SOUTHCOM proporcionou assistência a desastres ao Haiti para auxiliar este país caribenho a se preparar contra tempestades como o furacão Matthew e outras catástrofes naturais, incluindo a montagem de centros operacionais de emergência, galpões para ajuda a desastres, estações de bombeiros e centros comunitários que também funcionam como abrigos. O Comando Sul dos EUA também doou embarcações de busca e resgate, assim como veículos de transporte de resposta emergencial ao Haiti, além de agências de proteção civil. O SOUTHCOM é um dos seis comandos unificados geograficamente focados cuja área de atuação cobre o Caribe e as Américas Central e do Sul. Resumo: O SOUTHCOM ordenou o envio do navio anfíbio da Marinha dos EUA USS Mesa Verde para se juntar aos esforços de auxílio pós-furacão Matthew no Haiti. O navio conta com quarto helicópteros a bordo (três CH-53E Super Stallion e um HH-60 Pave Hawk), uma aeronave de pouso e decolagem rápidos e centenas de fuzileiros navais e marinheiros.Uma equipe de nove helicópteros em Porto Príncipe começou as operações de voo em apoio às atividades de alívio encabeçadas pela USAID. Os helicópteros estão realizando a entrega de mantimentos, ajuda humanitária e fazendo o transporte do pessoal de assistência.A aeronave P-8A Poseidon da Marinha dos EUA conduzirá vos de reconhecimento das áreas no Haiti mais atingidas pela tempestade, de modo a suportar os trabalhos dos peritos em terra.
Share