Membros das organizações criminosas transnacionais estão na mira do Tesouro dos EUA

Por Dialogo
janeiro 25, 2013


O Departamento do Tesouro dos EUA entrou em ação em 23 de janeiro contra três organizações criminosas transnacionais (TCO): a Camorra, a Yakuza e a Brothers’ Circle.

As atuais denúncias incluem quatro membros da Camorra, uma das maiores organizações criminosas da Europa, a Inagawa-kai, o terceiro maior clã da rede criminosa japonesa Yakuza, e um indivíduo que dá apoio a um membro chave da Brothers’ Circle, uma grande rede criminosa multiétnica eurasiana. Essas denúncias foram feitas sob a autoridade do Tesouro contra o crime organizado transnacional.

O presidente Obama classificou a Camorra, a Yakuza e a Brothers’ Circle, junto com Los Zetas, como TCOs importantes no Anexo da Ordem Executiva 13581 (bloqueio de bens das organizações criminosas transnacionais) no dia 24 de julho de 2011, e encarregou o Departamento do Tesouro de aplicar sanções adicionais contra seus membros e seguidores para enfraquecer e interditar suas operações criminosas globais.

Este ato congela quaisquer bens que essas pessoas possam ter sob a jurisdição dos Estados Unidos e proíbe totalmente quaisquer transações de cidadãos norte-americanos com elas.

“Os indivíduos denunciados hoje são membros chaves de organizações criminosas que praticam crimes graves em todo o mundo”, disse David S. Cohen, subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira. “O Tesouro continuará a busca de outros membros e seguidores desses grupos, bem como de outras TCOs importantes, revelando sistematicamente suas operações criminosas e protegendo o sistema financeiro dos EUA contra suas atividades ilícitas”.

A Camorra

A Camorra opera internacionalmente e está envolvida em graves atividades criminosas, tais como lavagem de dinheiro, extorsão, tráfico de seres humanos, roubo, chantagem, sequestro, corrupção política e falsificação. Em 2012 a Polícia italiana realizou várias operações para confiscar os bens da Camorra, incluindo € 800 milhões (aproximadamente US$ 1,06 bilhão) apreendidos do clã Casalesi em julho. Até o momento o Tesouro identificou cinco indivíduos afiliados à Camorra sob a Ordem Executiva 13581, incluindo seus mais destacados líderes Michele Zagaria e Antonio Iovine.

Em agosto de 2012, o Departamento do Tesouro denunciou Michele Zagaria, líder do clã Casalesi da Camorra, que cumpre pena de prisão perpétua por conspiração, crime, extorsão e roubo. Os membros da Camorra denunciados hoje pertencem todos à família imediata de Michele Zagaria: seus irmãos Pasquale Zagaria, Carmine Zagaria, Antonio Zagaria e seu pai, Nicola Zagaria. Cada um desses quatro indivíduos é acusado de agir por, ou em nome de, ou apoiar Michele Zagaria e/ou a Camorra. Todos os irmãos lideraram o clã Casalesi em algum momento, enquanto os demais cumpriam pena de detenção. Todos estão envolvidos nas atividades criminosas da família. Essa rede já praticou extorsão, sequestro, lavagem de dinheiro e suborno.

A Yakuza

A Yakuza, reconhecidamente a maior organização criminosa mundial com mais de 70 mil membros, está envolvida em graves atividades criminosas, incluindo tráfico de armas, prostituição, tráfico de pessoas, tráfico de drogas, fraude e lavagem de dinheiro. O Departamento do Tesouro denunciou a Yamaguchi-gumi e a Sumiyoshi-kai, em fevereiro e setembro de 2012, respectivamente. A Inagawa-kai, denunciada em 23 de janeiro, é a terceira maior organização da Yakuza, e o Departamento do Tesouro a acusa de agir por ou em nome da Yakuza. Os três maiores clãs representam aproximadamente 72,4 por cento dos membros da Yakuza. Até o momento, o Tesouro identificou quatro indivíduos e duas entidades afiliados à Yakuza sob a Ordem de Execução 13581, incluindo seus mais proeminentes chefes, Kenichi Shinoda e Shigeo Nishiguchi.

Este ato também impõe sanções a Jiro Kiyota, o maior líder da Inagawa-kai, bem como ao segundo membro do comando da Inagawa-kai, Kazuo Uchibori, por agir por ou em nome da Inagawa-kai. Como líderes da Inagawa-kai, Kiyota e Uchibori desempenham funções essenciais no comando das diretrizes do sindicato e nas disputas com outros sindicatos da Yakuza. Sob a liderança de Kiyota e Uchibori, a Inagawa-kai vem se aliando à Yamaguchi-gumi.

A Brothers’ Circle

A Brothers’ Circle é um grupo criminoso multiétnico formado por líderes e membros seniores de diversos grupos criminosos eurasianos, na maioria baseados em países da antiga União Soviética, mas estendendo-se à Europa, Oriente Médio, África e América Latina. Até o momento, o Tesouro identificou 15 indivíduos afiliados à Brothers’ Circle e seus associados sob a Ordem Executiva 13581, incluindo seus mais destacados membros Gafur Rakhimov e Zakhariy Kalashov. A Brothers’ Circle atua como entidade de coordenação de diversas redes criminosas nacionais, agindo como mediadora em disputas entre as redes criminosas individuais e dirigindo a atividade criminosa global.

No dia 20 de dezembro de 2012, o Departamento do Tesouro denunciou Zakhariy Kalashov como membro chave da Brothers’ Circle e uma figura proeminente do crime organizado eurasiano, com amplas conexões com grupos criminosos na Rússia e outros países da Eurásia. Suas atividades criminosas incluem lavagem de dinheiro, extorsão, proteção ao crime e tráfico de drogas. Ele está detido atualmente, cumprindo pena de nove anos por lavagem de dinheiro na Espanha. Marina Kalashova, denunciada no dia 23 de janeiro, é parte vital da rede de Zakhariy Kalashov. Kalashov se comunica com Kalashova para que ela envie mensagens em seu nome à organização.



Share