Os Estados Unidos doam tecnologia para investigações criminais na Guatemala

U.S. Donates Technology for Criminal Investigations in Guatemala

Por Jennyfer Hernández/Diálogo
agosto 02, 2016

A Iniciativa de Segurança Regional do Departamento de Estado dos EUA e a Agência de Assuntos Internacionais de Narcóticos e Aplicação da Lei doaram tecnologia avançada para auxiliar a Agência de Investigação Criminal (SGIC, da sigla em espanhol) da Polícia Civil Nacional da Guatemala (PNC) na identificação efetiva e detenção de suspeitos em questão de segundos. As 25 unidades do sistema biométrico móvel, conhecido como Sistema Automatizado de Identificação de Digitais (AFIS, da sigla em inglês), conseguem identificar criminosos ao analisar impressões digitais, silhuetas da mão e reconhecimento facial quase que imediatamente. Essa tecnologia permite realizar o processo de identificação em questão de 50 segundos, explicou Stu Velasco, Diretor Assistente da SGIC. O equipamento é conectado ao Centro de Dados da PNC, que verifica a existência de antecedentes criminais ou registros policiais através da identificação da impressão digital. O sistema atualmente possui 200.000 registros. Esses dispositivos, dotados da mais avançada tecnologia, serão distribuídos a partir de julho para as 28 delegacias de polícia do país.Serão priorizados os departamentos guatemaltecos de Petén, Huehuetenango, Zacapa, Chiquimula e Suchitepéquez, devido à alta taxa de criminalidade nesses distritos, disse Velasco. Protegendo as fronteiras Cada dispositivo é capaz de verificar a identidade de um suspeito e acessar todas as informações do indivíduo através do Centro de Dados no Registo Nacional de Pessoas da Guatemala. "Com esses dispositivos, obtemos informações precisas em menos de 30 segundos sobre qualquer suspeito com um mandado de prisão em aberto, o crime que ele cometeu, o juizado que expediu o mandado e a ficha criminal do indivíduo. É um avanço e uma evolução na criminologia, o que nos dá enorme satisfação", disse Velasco. A dotação foi configurada no Departamento de Trânsito da PNC para permitir às autoridades identificar um suspeito através de sua carteira de motorista. Isso agiliza o processo de investigação, que antes levava de quatro a seis horas. Quarenta por cento das máquinas biométricas já estão totalmente programadas, e prevê-se que as autoridades comecem a utilizá-las nas fronteiras em julho, durante a chegada de deportados. Será instalada uma máquina adicional no Aeroporto Internacional La Aurora, na Cidade da Guatemala. O AFIS em ação Durante a operação conhecida como "Resgate do Sul", utilizando os dispositivos AFIS, foram identificados 72 suspeitos guatemaltecos envolvidos em extorsão em menos de 50 segundos. Foram esclarecidas questões referentes a suas ligações criminosas, que o Procurador Geral e a PNC vinham investigando há um ano. No decorrer da operação nacional em grande escala, as autoridades realizaram 126 operações e capturaram 72 pessoas, três delas menores de idade, 167 sacos de maconha, sete armas de fogo, duas granadas, 135 telefones celulares, cinco telefones por satélite e 15.000 quetzales (US$ 1.885). As autoridades realizaram as operações nos departamentos guatemaltecos de Escuintla, Santa Rosa e na capital, Cidade da Guatemala. Todos os detidos foram submetidos ao processo de identificação datiloscópica estabelecido no Centro de Administração da Justiça, localizado na Zona 6 da cidade. O Exército da Guatemala desempenhou um papel importante durante as operações, porque a maioria das apreensões foram feitas em áreas da capital com alta taxa de criminalidade, como as zonas 18, 3, 7 e a Villa Nueva. A presença dos 16 cães que compõem a Unidade Militar Canina foi crucial para a detenção dos 72 suspeitos, disse Ronaldo Velasquez, comandante da Guarda de Honra da Primeira Brigada Militar. O jornal diário guatemaltecoPrensa Libre observou que a operação também teve o apoio de um especialista militar, que usou um drone para sobrevoar as áreas. Isso possibilitou às autoridades controlar os locais e suspeitos que tentaram fugir quando de sua captura. Contudo, a inteligência militar utilizada foi de vital importância para fornecer sua localização imediata. Uma das vantagens incluiu fornecer a localização de armas escondidas no subúrbio de Villalobos 2, no município de Villa Nueva. O drone encontrou sua localização. Os blindados utilizados pelos militares levavam em média 100 soldados, um especialista em tecnologia militar e 16 cães da Unidade Canina. Os peritos em datiloscopia ficaram encarregados de usar os sistemas biométricos, e um defensor público foi designado para o processo posterior dos detidos, de acordo com Nery Ramos, Diretor da PNC, conforme mencionado no Prensa Libre. Os 72 alegados extorsionários estão atualmente aguardando suas primeiras audiências em juízo. Trabalho aplaudido O trabalho conjunto deve ser aplaudido, disse Julia Barrera, porta-voz do Procurador Geral. "Sem a ajuda interinstitucional e os equipamentos fornecidos, não teria sido possível agilizar esse processo, que teria sido bastante demorado devido ao número de pessoas capturadas", disse Barrera. O sistema biométrico acelerou o processo de identificação de todos os detidos, que foram trazidos perante um juiz em tempo recorde, acrescentou a porta-voz. "Cumprir os prazos estabelecidos em uma operação de grande escala é importante para todos e, sem dúvida, a tecnologia desempenhou um papel importante nesse caso e nos auxiliará em muitos mais", concluiu Barrera.
Share