Estados Unidos desarticulam rede de tráfico de pessoas e resgatam 11 vítimas

Por Dialogo
janeiro 22, 2013

Uma operação das autoridades norte-americanas permitiu a prisão e condenação de 12 indivíduos por participaram de uma rede de tráfico de pessoas para fins de prostituição, que introduzia no país mulheres do México e da Nicarágua, informou em 17 de janeiro o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Durante a operação, denominada “Noite Escura”, foi feito o resgate de 11 vítimas e mais 44 detenções preventivas, explicou um comunicado da agência de Imigração e Aduanas dos EUA.

Joaquín Méndez Hernández, vulgo “El Flaco”, era o líder da rede, que levava mulheres aos EUA com a promessa de emprego, para depois obrigá-las a trabalhos sexuais em vários estados do sudeste norte-americano, segundo a acusação.

Em um dos casos, Méndez Hernández ameaçou uma mulher mexicana de devolvê-la a seu país se ela não atendesse 25 clientes por dia, diz a acusação, realizada perante um tribunal em Savannah, na Geórgia.

“Poucos crimes são tão odiosos e maltratam tanto as vítimas” como o tráfico sexual, disse John Morton, diretor do ICE. “Não devemos descansar na luta contra esse flagelo, tanto em nosso país como no exterior”, acrescentou.



Share