Três líderes criminosos neutralizados na Colômbia

Três líderes criminosos neutralizados na Colômbia

Por Yolima Dussán/Diálogo
janeiro 13, 2021

O Comando Geral das Forças Militares (CGFM) da Colômbia informou à imprensa, no dia 25 de novembro de 2020, que o Exército neutralizou, no município de Solano, estado de Caquetá, Marco Tulio Salcedo, conhecido como Duver, que era o principal líder das finanças da estrutura criminosa Miller Perdomo.

“Esse indivíduo estava […] encarregado de extorsões e sequestros; financiamento ilegal de produtos do narcotráfico; recrutamento, especialmente de menores de idade; levante de massas; ataques contra bases militares; [e] tráfico e comercialização de material de guerra para o fortalecimento das finanças”, ressaltou o CGFM.

Em outra operação divulgada no dia 20 de novembro, o Exército da Colômbia informou que foi capturado o indivíduo conhecido como Álvaro Boyaco, chefe das quadrilhas que atuam no leste do país e homem de confiança de Gentil Duarte, um dos comandantes dissidentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que abandonou o processo de paz para liderar um grupo criminoso e controlar as rotas do narcotráfico no sudeste do país. A captura ocorreu após uma troca de tiros no município de La Macarena, estado de Meta, entre os militares e a estrutura Jorge Briceño Suárez, grupo criminoso dissidente das FARC.

O chefe dos matadores de aluguel de Boyaco, Carlos Andrés Cortes Polania, conhecido como Fercho, morreu no combate. Ele tinha uma trajetória criminosa de mais de cinco anos no grupo.

“Esse criminoso [vulgo Boyaco] estava na lista dos mais procurados na região de Orinoquía e Llanos Orientales”, informou no YouTube o ministro da Defesa da Colômbia, Carlos Holmes Trujillo.

“Esse delinquente, Álvaro Boyaco, tinha assassinado 11 pessoas: 10 soldados e policiais, que morreram sob sua feroz atuação, e uma pessoa reinserida”, acrescentou no portal oficial o procurador-geral da Colômbia, Francisco Barbosa, no dia 20 de novembro.

Share