SOUTHCOM ajuda a Guatemala a melhorar a qualidade da educação

SOUTHCOM Teams up with Guatemala to Improve Quality of Education

Por Julieta Pelcastre/Diálogo
março 08, 2018

O Exército da Guatemala fabrica carteiras escolares com o patrocínio do Programa de Ajuda Humanitária em Desastres e Assistência Cívica no Exterior (OHDACA, em inglês) do Comando Sul dos Estados Unidos (SOUTHCOM). A missão é a de apoiar a iniciativa “Campanha uma carteira para nossas crianças”, para que os alunos de escolas afastadas e rurais da Guatemala possam estudar em um ambiente adequado.

“Esta é a primeira vez que se implementa uma doação com essas características na Guatemala e na América Latina. O Escritório de Cooperação e Segurança na Guatemala, sob o patrocínio da seção de assistência humanitária OHDACA, fornece todo o material para construir carteiras escolares”, disse à Diálogo o Major do Exército dos EUA Sergio López, representante do Programa de Assistência Humanitária do SOUTHCOM na Guatemala. “Após uma análise exaustiva, o Comando Sul decidiu aprovar esta iniciativa de custo mínimo em agosto de 2017, em apoio ao Ministério da Educação da Guatemala.”

Diante das necessidades das escolas primárias da Guatemala, as autoridades desse país, em coordenação com o SOUTHCOM, “estabeleceram como prioridade fornecer carteiras aos alunos das escolas localizadas em lugares distantes e desfavorecidos, que sofreram os efeitos da longa guerra civil em décadas passadas [1960-1996]”, disse o Maj López. “Estive em lugares onde as crianças estudam sob teto de plástico, sentadas em pedras. As necessidades das instituições educacionais são muitas.”

“Esta doação nos ajuda a fornecer aos jovens estudantes carteiras de boa qualidade para melhorar as condições das aulas, por meio de uma sinergia com o Comando Sul”, disse à Diálogo o Coronel de Infantaria Ronald Salvador Tobías Ayala, chefe do Serviço de Material de Guerra (SMG) do Exército da Guatemala. “A ajuda chega a populações onde o nível educacional e as condições dos equipamentos escolares são insuficientes.”

A produção

Como parte do plano de ação integral do Exército da Guatemala, a linha de produção de carteiras escolares é formada por efetivos de diferentes comandos militares, capacitados por especialistas do SMG de várias oficinas, como carpintaria, tornearia, pintura, solda e do departamento de armas. O SMG é a unidade encarregada de otimizar o tempo de vida útil dos veículos, de armamento, munições e explosivos do Exército da Guatemala.

De acordo com o Maj López, até 23 de fevereiro de 2018, foram fabricadas 2.700 carteiras. Todos os meses, os militares constroem aproximadamente 900 carteiras, com um investimento de US$ 15.000 em materiais. “O Comando Sul entrega diretamente os recursos econômicos às empresas que fornecem os materiais para elaborar as carteiras”, acrescentou o Cel Tobías.

As carteiras escolares são construídas com madeira prensada, estrutura de tubo industrial, bandeja de lâmina lisa, parafusos e rebites de aço inoxidável, pintura e tampas de plástico. O Maj Lópes e o Cel Tobías concordaram que esses móveis têm melhor qualidade do que os que se encontram com os fabricantes comerciais e que podem durar até 10 anos.

A “Campanha uma carteira para nossas crianças” foi criada como apoio ao programa “Trem de desenvolvimento”, uma iniciativa da Guatemala, criada em 2016, na qual as Forças Armadas da Guatemala colaboram na execução de projetos com dez ministérios para combater a pobreza, com a construção de estradas, a fabricação de carteiras e o apoio à segurança. “Por falta de recursos econômicos, solicitamos a ajuda do Comando Sul para continuar a fabricação das carteiras escolares”, explicou o Cel Tobías.

Segundo o relatório “Estratégia 2016-2019 para o atendimento à Infraestrutura Escolar nos Níveis Pré-primário, Primário e Médio”, emitido pelo Ministério de Educação da Guatemala, o Estado investiu US$ 91 milhões na compra de móveis, no reforço, na construção e reconstrução de escolas em 2017. Desses recursos, US$ 76 milhões vêm de doações e empréstimos.

A maior contribuição

As carteiras escolares podem ser construídas graças aos equipamentos industriais (tornos, fresadoras e retificadoras) que o governo dos Estados Unidos doou, por meio do Escritório de Cooperação em Segurança da Embaixada dos EUA na Guatemala, ao Exército da Guatemala na década de 1960, para realizar consertos de mecânica automotriz. “Esses equipamentos, agora que a guerra civil terminou, são a maior contribuição para cumprir a missão designada”, enfatizou o Cel Tobías. “Nossos especialistas realizaram pequenas modificações nos tornos. Quando a campanha terminar, eles voltarão a ser usados para o objetivo para o qual foram criados.”

“O SOUTHCOM promove e apoia o desenvolvimento da Guatemala. Sua cooperação contribui para o desenvolvimento da infância que, em pouco tempo, formará melhores cidadãos, pessoas com uma qualidade de vida melhor do que a que tinham antes de começarmos a campanha das carteiras”, comentou o Cel Tobías. “A população estudantil, os pais de família e os diretores das escolas estão profundamente agradecidos ao Exército da Guatemala e ao Comando Sul dos Estados Unidos por essa contribuição sem custo algum”, acrescentou.

“Para o Comando Sul, é importante ajudar as nações parceiras nos assuntos de educação e saúde. A razão de ser do Exército da Guatemala são as pessoas”, concluiu o Maj López. “A doação vai durar enquanto houver necessidade e os recursos do SOUTHCOM fluírem.”
Share