Comandante do SOUTHCOM: assistência militar rápida e flexível para furacões

SOUTHCOM Commander: Military Hurricane Assistance Fast, Flexible

Por Terri Moon Cronk DoD News, Defense Media Activity
setembro 25, 2017

A força e intensidade dos furacões recentes no Caribe deixou níveis históricos de devastação em diversas nações e territórios insulares na região, , disse o Almirante-de-Esquadra da Marinha dos EUA Kurt W. Tidd, comandante do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM). “Esses desastres ressaltam nossa [interconectividade] e a importância de parcerias fortes”, disse o almirante a repórteres em uma mesa-redonda de imprensa no dia 21 de setembro. “Tem sido verdadeiramente um esforço de equipe entre nós e as forças armadas de nações parceiras, os governos, as agências federais e todos os envolvidos para agir rapidamente e obter suporte onde houver mais necessidade”, acrescentou. Capacidades militares O Alte Esq Tidd disse que a ajuda dos militares dos EUA foi solicitada por causa de suas “capacidades singulares e da velocidade e flexibilidade que são mais necessárias nos estágios críticos iniciais das operações de auxílio para desastres”. Como algumas das ilhas afetadas são territórios dos Estados Unidos, o Comando Norte dos EUA no Colorado vem dando apoio à Agência Federal de Gestão de Emergências e à ajuda de outras agências federais para a Flórida, as Ilhas Virgens dos EUA e Porto Rico, segundo o Alte Esq Tidd. O SOUTHCOM está trabalhando junto com sua principal agência federal, a Agência dos Estados Unidos para Desenvolvimento Internacional, além do Departamento de Estado, quanto a solicitações de ajuda para desastres estrangeiros de inúmeras nações afetadas mais gravemente pelas tempestades, declarou. Força-Tarefa Conjunta-Leeward Islands O SOUTHCOM destacou a Força-Tarefa Conjunta-Leeward Islands em Porto Rico no dia 9 de setembro para auxiliar na evacuação de cidadãos estadunidenses e para fornecer ajuda aos militares holandeses e franceses em St. Maarten/St. Martin. Até agora, as forças armadas dos EUA evacuaram 2.073 cidadãos dos EUA de St. Maarten/St. Martin e Anguilla, conforme indicou um relatório do Departamento de Defesa dos EUA. Desde seu destacamento, a força-tarefa purificou mais de 21.000 galões de água, distribuiu mais de 7.000 galões e entregou nove sistemas de purificação de água e empilhadeiras e veículos de alta capacidade para ajudar os governos francês e holandês. “[A força-tarefa] agora está trabalhando com as autoridades francesas e holandesas novamente para retomar o suporte de operações de ajuda tão rápido quanto as condições permitirem”, disse o Alte Esq Tidd. Os EUA têm compaixão “Nosso país é uma nação de compaixão, generosidade e assistência, com um longo histórico de ajuda no mundo inteiro aos afetados por desastres”, disse o comandante do SOUTHCOM. “Temos orgulho de dar apoio na forma de auxílio para desastres que ajuda as nações a salvar vidas, mitigar o sofrimento e passar o mais rapidamente possível da resposta para a recuperação”, acrescentou. O Alte Esq Tidd disse que se prevê que a ajuda militar dos EUA diminuirá à medida que progredirem os esforços de ajuda internacional e que organizações experientes de ajuda assumirem papéis ativos no apoio aos governos dessas ilhas. “As tarefas de transição à nossa nação hospedeira e aos parceiros civis ocorrerá o mais rápido possível”, disse.
Share