SOUTHCOM traz Novos Horizontes para Panamá

SOUTHCOM Brings New Horizons to Panama

Por Roberto López Dubois/Diálogo
junho 20, 2018

Comunidades panamenhas necessitadas beneficiaram-se da assistência humanitária oferecida por uma campanha de apoio patrocinada pelo Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM). O exercício Novos Horizontes 2018, realizado em conjunto com a Embaixada dos EUA no Panamá e o governo panamenho, começou em 11 de abril e termina em 20 de junho.

Mais de 350 membros do SOUTHCOM, entre médicos, engenheiros e militares, mobilizaram-se para oferecer apoio às províncias centrais de Coclé e Veraguas, além de Darién, na fronteira com a Colômbia. Unidades do Serviço Nacional de Fronteiras do Panamá (SENAFRONT), membros do governo do Panamá, organizações humanitárias e profissionais da saúde local uniram-se aos membros dos Estados Unidos em um esforço interagencial combinado.

“[O exercício] é muito importante porque, além de benefícios, traz integração”, disse o Comissário Oriel Óscar Ortega, subdiretor do SENAFRONT. “As forças norte-americanas dão seu apoio e nós também compartilhamos com eles ao proporcionar essa ajuda.”

O Novos Horizontes 2018 concentra-se em dois esforços principais: construir infraestruturas e oferecer atendimento médico e dental. O objetivo do exercício consiste em proporcionar ajuda às comunidades locais, capacitar os membros militares dos Estados Unidos e seus homólogos, além de reforçar os laços de amizade entre nações parceiras.

“Estamos aqui muito emocionados”, disse a Capitão da Força Aérea dos EUA Rosimar Varela-Gradaille, assessora legal das Forças Aéreas Sul (AFSOUTH, em inglês), componente aéreo do SOUTHCOM, na cerimônia de abertura do exercício em Meltití, Darién. “Vamos construir escolas, um centro médico feminino, vamos fazer cirurgias, ou seja, milhares de pessoas serão beneficiadas com nossa presença.”

Apoio médico

As equipes médicas dos Estados Unidos, juntamente com o Ministério da Saúde do Panamá, realizaram dois exercícios de treinamento em preparação médica (MEDRETE, em inglês) e um exercício de treinamento em preparação cirúrgica (SURGRETE, em inglês).

O MEDRETE ofereceu consultas e diagnósticos em medicina geral, odontologia, ginecologia, fisioterapia e pediatria, além de serviços veterinários. Mais de 7.000 pacientes e 1.180 animais foram atendidos.

O SURGRETE aconteceu durante duas semanas, em maio, e concentrou-se na realização de cirurgias de otorrinolaringologia e oftalmologia. Foram realizadas 275 cirurgias oculares e 40 auriculares. Além disso, cerca de 30 pessoas receberam aparelhos auditivos.

Médicos e técnicos do SOUTHCOM dividiram seu tempo entre centros médicos das três províncias, onde incorporaram as equipes de saúde locais para se adaptarem e aprenderem sobre as normas e padrões do país. A incorporação também permitiu que os médicos compartilhassem conhecimentos e habilidades com seus homólogos panamenhos.

“Todos os dias enviávamos um médico para cada clínica ou hospital. Chegávamos e trabalhávamos com o médico responsável. Muitas vezes, também pudemos trabalhar com um médico residente, o que resultou em grande benefício para as duas partes”, explicou o Tenente-Coronel da Força Aérea dos EUA Brian Reese, comandante do esquadrão do AFSOUTH, responsável pelas operações médicas em Novos Horizontes. “Em cada passo, atendemos os pacientes de forma conjunta, ombro a ombro. Falamos sobre os casos e aprendemos uns com os outros.”

No início de junho, os médicos militares norte-americanos iniciaram um seminário de saúde com o apoio da Faculdade de Medicina da Universidade do Panamá e do Instituto Comemorativo Gorgas de Estudos da Saúde. O evento de capacitação sobre doenças infecciosas emergentes foi realizado em Darién e na Cidade do Panamá e incluiu uma visita ao Canal do Panamá para aprender e compartilhar informações sobre seu impacto na saúde pública.

Melhorar a infraestrutura

A construção da infraestrutura concentrou-se em Darién, onde os militares do SOUTHCOM construíram um centro comunitário, um centro médico para mulheres e salas de aulas em três escolas. Durante o destacamento, os engenheiros militares – especialistas soldadores, metalúrgicos e eletricistas – circularam entre as diferentes obras de construção para finalizar os projetos em tempo.

Para María López de Jaramillo, diretora provincial do Ministério da Educação de Darién, o apoio recebido foi uma bênção que beneficiará a escolarização das crianças. “[Novos Horizontes] melhora as condições de infraestrutura e educação de nossos estudantes”, destacou López. “Isso muda suas vidas.”

O centro comunitário construído no distrito de Pinogana, Darién, permitirá a conexão sem fios na região isolada. O centro, segundo explicou Jannelle González, prefeita de Pinogana, oferecerá seminários de negócios, entre outras atividades, para os habitantes locais.

“Vamos proporcionar formalmente a manutenção, a utilização e os equipamentos que essa estrutura exigirá”, disse González. “Estes são projetos que ficarão bem feitos. Sinto-me satisfeita, não apenas como prefeita, mas também como cidadã de Darién, com o fato de que eles venham à nossa província.”

Décadas de ajuda

O exercício anual Novos Horizontes começou com projetos no Panamá em 1984. Desde então, o SOUTHCOM oferece apoio a países da América Central, do Sul e do Caribe. A edição de 2018 é realizada no Panamá pela sétima vez.

“Todos os anos, durante as últimas três décadas, oferecemos serviços em toda a América Latina”, disse o Coronel da Força Aérea dos EUA Darren Ewing, comandante do Grupo Expedicionário do Ar Nº 346 do AFSOUTH e líder do Novos Horizontes 2018. “Os países precisam que venhamos e os ajudemos.”

Segundo destacou o Comissário Ortega, os projetos de Novos Horizontes terminaram a tempo. “Estamos gratos com todos os países que querem nos ajudar, assim como temos contribuído com nossa ajuda a outros países”, disse. “A integração entre os países do século XXI é crucial para o desenvolvimento das nações.”
Share