Santos pede “jogo limpo” às FARC

Por Dialogo
junho 25, 2013


O presidente colombiano Juan Manuel Santos pediu à guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) que reconhecesse suas vítimas e “jogasse limpo” nas conversações de paz em Havana, durante uma marcha das vítimas do conflito armado no norte do país, no dia 23 de junho.



“Dissemos às FARC: os senhores precisam reconhecer as vítimas como núcleo dessa negociação”, disse Santos em seu discurso de encerramento da marcha ‘As vítimas caminham para a paz’, convocada pelo governo e por associações civis. Na localidade de Montes de María, no estado de Bolívar, Santos pediu ainda às FARC que “jogassem limpo” nas conversações de paz que vêm mantendo com o governo em Cuba.



“Cumpram com sua palavra, negociem os pontos pré-estabelecidos, joguem limpo, não comecem a pedir o impossível”, disse Santos às FARC.



No dia 21 de junho o presidente colombiano já tinha pedido às FARC que se ajustassem à agenda de negociações dos diálogos de Havana e tinha descartado a possibilidade de convocar uma assembleia constituinte, como o grupo guerrilheiro vinha pedindo reiteradamente nas últimas semanas.



Ambas as partes realizam conversações, desde novembro, para pôr fim a um conflito armado de quase meio século, e até agora chegaram a um consenso quanto ao primeiro dos cinco pontos da agenda: o desenvolvimento agrário. Atualmente discutem o segundo ponto, sobre a participação política dos guerrilheiros.



A questão da indenização e reconhecimento das vítimas é um dos cinco pontos em discussão nas conversações.



Na marcha do dia 23 de junho, da qual participaram trabalhadores rurais afetados pelo conflito, Santos também disse que “as vítimas terão que acrescentar seu grão de areia”, porque “uma parte da justiça terá que ser sacrificada” para que se conheça a verdade.






Share