• Home »
  • Notícias »
  • Primeira mulher soldado da Colômbia participa de missão de paz no Saara Ocidental

Primeira mulher soldado da Colômbia participa de missão de paz no Saara Ocidental

Primeira mulher soldado da Colômbia participa de missão de paz no Saara Ocidental

Por Myriam Ortega / Diálogo
março 09, 2020

Pela primeira vez na história da participação colombiana em missões de paz, uma mulher do Exército foi destacada no norte da África. A 1º Tenente do Exército Nacional da Colômbia Zuly Vannesa Lugo Varón atua desde fevereiro como observadora militar de paz na Missão das Nações Unidas para o Referendo no Saara Ocidental (MINURSO).

A participação da 1º Ten Lugo é um marco para o país latino-americano e reafirma o compromisso das Forças Militares da Colômbia para a integração e a garantia de igualdade de oportunidades das mulheres. Segundo os últimos dados de 2020 do Ministério da Defesa da Colômbia, as mulheres representam 9 por cento do total das Forças Armadas.

A 1º Ten Lugo é a primeira mulher do Exército Nacional da Colômbia a desempenhar o papel de observadora militar de paz na MINURSO. (Foto: Exército Nacional da Colômbia)

“A Colômbia assumiu um compromisso com as questões de equidade”, disse à Diálogo Karen Pineda Mejía, da Direção de Direitos Humanos e Direito Internacional Humanitário do Ministério da Defesa. “Com base na experiência que a tenente poderá adquirir, isso motivará as demais que vierem depois dela a se prepararem para participar de mais missões.”

A 1º Ten Lugo, de 27 anos, que vem de uma família com tradição militar, domina o inglês e foi capacitada em operações de paz no Centro de Treinamento e Capacitação para Operações de Paz (CENCOPAZ) da Marinha Nacional da Colômbia. Além disso, sua trajetória militar inclui cursos avançados de combate, paraquedismo, salto livre e infiltração a grande altura.

Com suas funções de observadora de paz, a oficial contribuirá para uma missão cujo objetivo é pôr fim ao conflito entre Marrocos e o Polisário – o movimento de libertação que representa a população nativa saharaui –, que data da década de 1970. A 1º Ten Lugo realizará seus destacamentos e observações no terreno pelo lado marroquino.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) de 21 de janeiro de 2020, a MINURSO conta com a presença de 186 militares, dos quais 43 são mulheres. Em sua Estratégia para a Paridade de Gênero de Pessoal Militar, iniciada em 2017, a ONU tem por meta chegar a um total entre 15 e 35 por cento de pessoal feminino em todas as suas missões de paz até 2028.

“As unidades femininas de patrulhamento se comunicam em melhores condições com homens e mulheres nas zonas de operação, têm acesso à inteligência essencial e oferecem uma visão mais holística dos problemas de segurança”, afirmou António Guterres, secretário-geral da ONU, durante uma sessão do Conselho de Segurança, em meados de 2019.

A 1º Ten Lugo desempenhará suas funções no Saara Ocidental até fevereiro de 2021. “Vou com a melhor intenção de elevar o nome da Colômbia, do Exército e o meu próprio sobrenome, porque depende de mim que no próximo ano [2021] continuem enviando mais mulheres” disse a oficial.

Share