Polícia do Chile ataca produção de drogas

Polícia do Chile ataca produção de drogas

Por Guillermo Saavedra/Diálogo
fevereiro 26, 2021

A Polícia de Investigações do Chile (PDI) iniciou suas operações em 2021 atacando o crime organizado transnacional e a fabricação ilícita de drogas. Entre outras ações, impediu a produção de várias toneladas de cocaína e destruiu plantações de maconha antes que as folhas pudessem ser colhidas para venda.

No dia 18 de janeiro, a PDI informou em seu perfil no Twitter sobre a captura de cinco pessoas e a apreensão de 1,5 tonelada de permanganato de potássio, substância utilizada para a produção de cloridrato de cocaína. Segundo a PDI, com essa quantidade de químicos seria possível processar até 12 toneladas de cocaína.

Realizada na província de Santiago, a operação foi o resultado de uma investigação de vários meses, informou Manuel Guerra, promotor regional do leste, em sua conta no Twitter. “Estamos falando de um grupo criminoso de cinco indivíduos que compraram grandes quantidades de permanganato de potássio, mais de 8 toneladas […], que seriam transferidas às cidades de Iquique e Alto Hospicio, para depois serem enviadas à Bolívia”, disse Guerra.

Guerra explicou que o grupo criminoso está em prisão preventiva e que responderá por acusações de tráfico ilícito de precursores químicos para fabricar cocaína.

Em outra operação realizada no início de janeiro, a PDI encontrou e destruiu 3.605 plantas de maconha na comuna de Zapallar, na região de Valparaíso, informou a instituição em sua conta no Twitter.

De acordo com a reportagem do dia 8 de janeiro do portal de notícias BioBio Chile, a droga foi apreendida quando unidades da PDI encontraram dois acampamentos contíguos habilitados com sistemas de irrigação, que utilizavam piscinas artesanais para abastecer as mais de 3.000 plantas. A maconha foi incinerada nas cercanias do acampamento, sob a vigilância de agentes da instituição e da Corporação Nacional Florestal, informou o diário chileno 24Horas.cl, no dia 8 de janeiro.

Embora o Chile não seja conhecido como país de produção de cocaína, o Relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes 2019, publicado pela ONU em março de 2020, indica que o Chile seria um dos principais países da América do Sul de onde a droga parte para a Europa. Por outro lado, o Relatório sobre o Consumo de Drogas nas Américas 2019, elaborado pela Organização dos Estados Americanos, informa que o Chile teria a mais alta taxa de consumo de maconha da América do Sul.

Share