Peru constroi aeródromo militar e sete novas bases contra o narcotráfico

Por Dialogo
fevereiro 15, 2013


O Peru construirá sete bases militares, incluindo pelo menos um aeródromo, nos maiores vales de plantio de coca do país, como parte da estratégia para reforçar a luta contra o narcotráfico e o grupo armado Sendero Luminoso, disse em 13 de fevereiro a presidente-executiva do gabinete antidrogas do governo, Carmen Masías.

“Haverá ao todo sete novas bases e um aeródromo militar”, disse Masías durante uma reunião com a Associação de Imprensa Estrangeira no Peru, ocasião em que falou sobre a estratégia nacional de luta contra as drogas do governo até o ano de 2016. “O aeródromo militar será pequeno, terá pistas de pouco”, acrescentou a alta funcionária.

A organização não governamental Centro para investigação de drogas e direitos humanos disse que “a eventual construção do aeródromo de Pichari, com apoio e assessoria norte-americanos, atende a um padrão regular de ajuda dos Estados Unidos na América Latina”.

Masías, presidente-executiva da Comissão Nacional do governo para o Desenvolvimento e Vida sem Drogas, disse que as bases terão entre dois e três hectares cada uma, e descartou a expropriação de 470 hectares de comunidades nativas para se construir o aeródromo.

“Seria um erro denunciar que 470 hectares serão tomados dos camponeses. Isto não é verdade”, acrescentou a responsável peruana pelo combate às drogas, referindo-se às denúncias de autoridades municipais da comunidade de Pichari e de uma ONG local.

Masías evitou informar o local onde será construído o aeródromo, por razões de segurança, e se ele servirá para helicópteros e aeronaves leves.

Segundo as autoridades de Pichari, o aeródromo se localizaria na região de Pichari, no vale de La Convención, região de Cusco, e “consolidaria a militarização da luta antidrogas” no Peru.

Na região de Pichari encontra-se uma das maiores bacias de plantio de coca no Peru, onde em 2012 foram cultivados 13.090 hectares dessa planta.



Share