A América Central está livre das minas

Peru Renews Joint Command of the Armed Forces

Por Dialogo
dezembro 13, 2010


A Organização dos Estados Americanos (OEA) anunciou que seu programa para erradicar as minas antipessoais foi um sucesso, já que recentemente a América Central tornou-se a primeira sub-região do mundo a ficar livre das minas.

Participaram do evento o cantor espanhol Miguel Bosé, a infanta Cristina de Borbón, o secretário geral da OEA, José Miguel Insulza, e o senador norte-americano Patrick Leahy, entre outros.

Apesar de todo o êxito que o Programa de Ação Integral contra Minas Antipessoais (AICMA) obteve em todo o continente americano, ainda existem zonas na América do Sul onde esses artefatos não foram retirados por completo.

Insulza agradeceu o apoio dos países doadores como Espanha e Canadá, mas garantiu que “todavia ainda há muito por fazer”. Sua meta é transformar toda a América no primeiro continente do mundo livre de minas antipessoais.

Por sua vez, Miguel Bosé, fundador da Paz sem Fronteiras, disse que não basta desativar as minas e removê-las da terra; o cantor insistiu em que se deve atender às vítimas que sofreram ferimentos ou perderam alguma de suas extremidades por causa das minas.

“Não baixemos a guarda, temos que continuar lutando por nosso direito fundamental, a paz”, declarou o cantor espanhol.

Assistiu também ao evento Moisés Antonio Valle, que perdeu uma perna ao ser apanhado por uma das minas antipessoais, mas que conseguiu se recuperar graças ao apoio do AICMA.



Share