Peru inaugura primeira base militar de combate ao narcotráfico no VRAEM

Por Dialogo
fevereiro 18, 2015



As Forças Armadas do Peru inauguraram recentemente a Base Boca Anapati na província de Satipo, na região de Junín, para reforçar a luta dos militares contra narcotraficantes na região do vale dos rios Apurimac, Ene e Mantaro Rivers Valley (VRAEM).

“Temos soldados e oficiais suficientes para conseguir o controle territorial nesta área, onde o narcotráfico está aliado ao terrorismo”, disse o ministro da Defesa, Peter Cateriano Bellido, durante a cerimônia de inauguração da base.

A Base Boca Anapati conta com um heliporto, que é importante, já que os narcotraficantes transportam cerca de 90% de toda a cocaína produzida no VRAEM por avião. A unidade abrigará também navios da Marinha que patrulharão as águas próximas.

O governo planeja construir 12 bases neste ano no VRAEM, a maior região produtora de cocaína do país, abrangendo quatro áreas: Ayacucho, Cusco, Huancavelica e Junín.

Cerca de metade da cocaína produzida ilegalmente no Peru a cada ano – cerca de 450 toneladas no total – é levada para a Bolívia por avião e depois enviada a outros países.

Exército Nacional colombiano registra vitórias contra ELN e FARC


Soldados do Exército Nacional colombiano desmantelaram um laboratório de produção de cocaína operado pelo Exército de Libertação Nacional (ELN) e, em outra operação, apreenderam um esconderijo de armas pertencentes às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), anunciou a Agência de Notícias do Exército em 16 de fevereiro.

No estado de Norte de Santander, soldados da Força-Tarefa Vulcano apreenderam cerca de 757 litros de xarope de coca, 375 quilos de folhas picadas de coca – o principal ingrediente usado para fazer a cocaína – e 378 litros de gasolina de um laboratório clandestino. E, no município de Rioblanco, no estado de Tolima, tropas da Unidade de Combate Terrestre Nº 66 da Quinta Divisão do Exército encontraram 300 cartuchos de munição para fuzis pertencentes à Companhia Libardo Rojas das FARC.

As FARC e o ELN são as maiores organizações guerrilheiras do país. Os dois grupos ilegais usam o narcotráfico para financiar suas atividades terroristas. O Exército não divulgou se os soldados capturaram suspeitos durante as operações.


As Forças Armadas do Peru inauguraram recentemente a Base Boca Anapati na província de Satipo, na região de Junín, para reforçar a luta dos militares contra narcotraficantes na região do vale dos rios Apurimac, Ene e Mantaro Rivers Valley (VRAEM).

“Temos soldados e oficiais suficientes para conseguir o controle territorial nesta área, onde o narcotráfico está aliado ao terrorismo”, disse o ministro da Defesa, Peter Cateriano Bellido, durante a cerimônia de inauguração da base.

A Base Boca Anapati conta com um heliporto, que é importante, já que os narcotraficantes transportam cerca de 90% de toda a cocaína produzida no VRAEM por avião. A unidade abrigará também navios da Marinha que patrulharão as águas próximas.

O governo planeja construir 12 bases neste ano no VRAEM, a maior região produtora de cocaína do país, abrangendo quatro áreas: Ayacucho, Cusco, Huancavelica e Junín.

Cerca de metade da cocaína produzida ilegalmente no Peru a cada ano – cerca de 450 toneladas no total – é levada para a Bolívia por avião e depois enviada a outros países.

Exército Nacional colombiano registra vitórias contra ELN e FARC


Soldados do Exército Nacional colombiano desmantelaram um laboratório de produção de cocaína operado pelo Exército de Libertação Nacional (ELN) e, em outra operação, apreenderam um esconderijo de armas pertencentes às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), anunciou a Agência de Notícias do Exército em 16 de fevereiro.

No estado de Norte de Santander, soldados da Força-Tarefa Vulcano apreenderam cerca de 757 litros de xarope de coca, 375 quilos de folhas picadas de coca – o principal ingrediente usado para fazer a cocaína – e 378 litros de gasolina de um laboratório clandestino. E, no município de Rioblanco, no estado de Tolima, tropas da Unidade de Combate Terrestre Nº 66 da Quinta Divisão do Exército encontraram 300 cartuchos de munição para fuzis pertencentes à Companhia Libardo Rojas das FARC.

As FARC e o ELN são as maiores organizações guerrilheiras do país. Os dois grupos ilegais usam o narcotráfico para financiar suas atividades terroristas. O Exército não divulgou se os soldados capturaram suspeitos durante as operações.
Share