Paraguai: agentes antinarcóticos prendem piloto procurado pelos EUA

Paraguai: agentes antinarcóticos prendem piloto procurado pelos EUA

Por Eduardo Szklarz/Diálogo
maio 12, 2021

No dia 25 de março de 2021, membros da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) do Paraguai detiveram um dos pilotos mais procurados pelos Estados Unidos, identificado como Ronier Sánchez ou Ronier Sánchez Alonso, conhecido como Rony.

“Ele é um cidadão mexicano, de 44 anos, responsável por introduzir grandes volumes de drogas nos EUA, a serviço de carteis mexicanos e colombianos”, informou a SENAD em um comunicado.

Sánchez Alonso foi preso em um apart-hotel no bairro de Mburucuja, em Assunção. Segundo o Ministério Público do Paraguai, a captura ocorreu no âmbito de uma ordem de detenção emitida por uma corte do distrito de Connecticut, Estados Unidos, por crimes ligados ao tráfico internacional de drogas.

“A bem-sucedida operação foi realizada em conjunto com a Unidade de Investigação Sensitiva da SENAD, suas forças de operações especiais e agentes da Interpol”, informou a Procuradoria.

“[Foi uma] coordenação internacional efetiva contra o crime”, disse a SENAD.

A investigação determinou que Sánchez Alonso esteve primeiramente no Brasil e depois foi para o Paraguai com um passaporte falso. Ele supostamente entrou no país no dia 22 de março pelo Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, informou o jornal paraguaio ABC.

Diferentemente dos pilotos narcotraficantes da região, que costumam utilizar pequenas aeronaves, Sánchez Alonso pilotava aeronaves a jato. Isso lhe permitia transportar de 1.500 a 2.000 quilos de drogas por voo, informou o jornal Última Hora, do Paraguai.

A intenção do fugitivo era exatamente comprar uma aeronave a jato em Assunção, para continuar traficando, informou a SENAD.

As autoridades paraguaias informaram que Sánchez Alonso estava foragido desde 2016, quando fez um pouso forçado na Venezuela, com cerca de 2 toneladas de cocaína a bordo.

“Sánchez Alonso conseguiu escapar das forças armadas desse país [Venezuela] e fugir, com a ajuda de carteis de drogas”, ressaltou o Ministério Público.

O presidente do Paraguai, Mario Abdo, comemorou a captura. “A SENAD deteve há poucos instantes um dos pilotos narcotraficantes mais procurados pela justiça dos Estados Unidos”, disse Abdo em sua conta do Twitter, no dia 25 de março. “[O piloto] tem ordem de prisão e extradição.”

Share