Paraguai: agentes antidrogas apreendem 2 toneladas de maconha

Paraguai: agentes antidrogas apreendem 2 toneladas de maconha

Por Eduardo Szklarz/Diálogo
agosto 06, 2021

No dia 9 de julho de 2021, agentes das Forças Especiais da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) do Paraguai destruíram um acampamento do narcotráfico com quase 2 toneladas de maconha, em Bella Vista, no estado de Caaguazú.

“Além da droga pronta, tiramos de circulação aproximadamente 6 toneladas de maconha, com a destruição de 2 hectares de plantações ilícitas”, disse a SENAD em um comunicado. Entre as substâncias ilícitas, havia 450 quilos de maconha empacotados em 449 volumes e 1.400 kg da mesma droga picada.

No acampamento, os agentes encontraram 450 kg de maconha empacotada e 1.400 kg da droga picada. (Foto: Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai)

Os agentes também apreenderam uma prensa rústica, cinco gatos hidráulicos, 5 kg de sementes e um depósito precário, informou o jornal paraguaio La Nación. Toda a droga foi incinerada no local, bem como os 2 hectares que estavam em fase de crescimento.

As pessoas encarregadas do acampamento não estavam no local no momento da operação. Os cultivadores fugiram quando perceberam a presença das autoridades, informou o jornal Hoy do Paraguai.

No dia 8 de julho, os agentes da SENAD desferiram outro golpe contra o narcotráfico na localidade de Sargento José Félix López, no estado de Concepción. “Detectamos 10 acampamentos do narcotráfico e destruímos 85 hectares de cultivos de maconha”, informou a SENAD.

Foram destruídas ao todo 262 toneladas de maconha, que estariam destinadas às facções criminosas do Brasil, informou o jornal Última Hora do Paraguai. As incursões contaram com o apoio da Força-Tarefa Conjunta, integrada pelas Forças Armadas e a Polícia Nacional do Paraguai.

“De acordo com o relatório [da SENAD], a extensa região localizada ao norte do estado de Concepción, no limite com o estado de Amambay, atualmente é dominada por estruturas criminosas, supostamente de origem brasileira, que financiam os grandes cultivos da droga”, publicou o jornal paraguaio ABC.

Operação Reflexo

No dia 6 de julho, durante a Operação Reflexo, os agentes da SENAD e a Unidade Especializada de Luta contra o Narcotráfico do Ministério Público do Paraguai realizaram quatro incursões simultâneas na cidade de Pedro Juan Caballero.

“O objetivo da operação foi desarticular um esquema criminoso que enviava grandes quantidades de maconha ao Brasil”, informou a SENAD. “Três paraguaios e um brasileiro foram capturados em pontos diferentes da cidade.”

Um dos detidos é o brasileiro Celso Eni Mendes dos Santos Junior, conhecido como Billy, que é financiador do esquema de envio de maconha para o Brasil.

“Da cidade de Ponta Porã [vizinha de Pedro Juan Caballero], a droga era enviada ao Brasil escondida em veículos”, informou o site brasileiro Campo Grande News.

Share