Panamá apreende 3,7 toneladas de cocaína nos primeiros dias de outubro

Panamá apreende 3,7 toneladas de cocaína nos primeiros dias de outubro

Por Roberto López Dubois/Diálogo
novembro 19, 2020

Entre 30 de setembro e 6 de outubro, o Serviço Nacional Aeronaval (SENAN) do Panamá confiscou mais de 3,7 toneladas de cocaína em quatro operações realizadas em águas panamenhas.

No dia 6 de outubro, através de tarefas de patrulhamento ao norte da Ilha Colón, província de Bocas del Toro, agentes do SENAN apreenderam 1.833 quilos de cocaína em uma lancha rápida tripulada por quatro homens, informou o SENAN em um comunicado. Mais de 20 unidades da instituição, que utilizaram recursos aéreos e navais, bem como unidades aéreas da Força-Tarefa Conjunta Interagencial Sul (JIATF-Sul) dos EUA, participaram da operação para deter o deslocamento da lancha, disse à Diálogo o Comissário Edson Castillo, diretor de Operações do SENAN.

Outra operação foi realizada no dia 1º de outubro no Arquipélago das Pérolas no Pacífico panamenho, explicou o SENAN em um comunicado à imprensa. A operação, realizada com o apoio da JIATF-Sul e da Marinha da Colômbia, que emitiu o alerta, declarou o Comissário Castillo, resultou na apreensão de 1.229 kg de cocaína e na captura de três colombianos que transportavam a droga em uma lancha rápida.

“Esse foi um incidente muito interessante. Ali nossas unidades navais interceptaram uma embarcação, que se dirigia ao sudeste de Punta Coco, e houve resistência”, explicou o Comissário Castillo. Durante uma troca de tiros, disse o oficial, um criminoso ficou ferido e foi levado a um hospital da Cidade do Panamá.

“Essas ações contra o SENAN acontecem muito raramente; em geral, quando [os criminosos] sentem a presença dos agentes aeronavais […], atiram os sacos na água e tentam encalhar e fugir”, acrescentou.

No mesmo dia, na área de Chame, município da província de Panamá Oeste, as forças de segurança confiscaram 310 kg de cocaína, de acordo com um comunicado do SENAN.

O Comissário Castillo explicou que a operação ocorreu quando os agentes do SENAN detectaram um esconderijo utilizado para armazenar drogas. Além da apreensão da droga, os agentes capturaram um cidadão panamenho.

Por fim, no dia 30 de setembro, na comunidade de Rio Hato, província de Coclé, os agentes confiscaram 376 kg de cocaína em uma operação para interditar uma embarcação suspeita.

“Redobramos nossos esforços para cumprir nosso dever de cidadania e fortalecemos nossas redes de interdição marítima para interceptar todas as oportunidades que a criminalidade pretende aproveitar para agir por trás dos bastidores”, ressaltou o Comissário Castillo.

Entre 1º de janeiro e 7 de outubro, o SENAN já confiscou mais de 36 toneladas de drogas, entre maconha e cocaína, através da execução de 68 operações, informou a instituição em um comunicado à imprensa.

Share