Países da região apoiam São Vicente após a emergência do vulcão

Países da região apoiam São Vicente após a emergência do vulcão

Por Guillermo Saavedra/Diálogo
abril 19, 2021

Uma semana depois da erupção do vulcão La Soufrière, na ilha de São Vicente, países membros da Comunidade do Caribe (CARICOM, em inglês), bem como países da região, continuam oferecendo seu apoio ao governo vicentino, abrindo suas fronteiras para receber os evacuados e fornecendo suprimentos e equipamentos de emergência.

O vulcão, que entrou em erupção no dia 9 de abril de 2021, já teve várias erupções explosivas desde então, dizimando os cultivos e a vegetação e comprometendo as fontes de água na ilha. As erupções vulcânicas deixaram toda a população da ilha – cerca de 100.000 pessoas – sem eletricidade e sem água, informaram as Nações Unidas em um comunicado no dia 12 de abril.

Unidades da Força de Defesa de Barbados descarregam caixas de suprimentos para as comunidades afetadas pelo vulcão La Soufrière, em São Vicente, no dia 11 de abril de 2021. (Foto: Força de Defesa de Barbados/Facebook)

Durante uma sessão especial de emergência entre os países membros do CARICOM, no dia 15 de abril, o primeiro ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, informou que mais de 10.000 pessoas foram evacuadas da região ao lado da catástrofe, que abrange aproximadamente um terço da ilha.

No mesmo dia, o governo de Granada disse em um comunicado que fornecerá US$ 370.000 para apoiar a ilha vizinha. Dias antes, o governo de São Cristóvão e Neves prometeu o mesmo valor.

No dia 15 de abril, membros da Organização Panamericana para a Saúde (PAHO, em inglês) e unidades da Força de Defesa de Barbados (BDF, em inglês) entregaram 100.000 máscaras, equipamentos de proteção individual e suprimentos de limpeza, informou a PAHO em sua conta no Twitter. A BDF destacou dois contingentes com cerca de 100 militares para apoiar o governo de São Vicente.

No mesmo dia, o Gabinete do Primeiro Ministro de Antígua e Barbuda anunciou no Twitter que cerca de 250 vicentinos evacuados seriam alojados em um hotel no extremo sudeste da ilha de Antígua. A ajuda se soma ao contêiner cheio de suprimentos, incluindo água, tanques de água, geradores, mosquiteiros, camas de campanha, cobertas, toalhas, lençóis e lanternas, que foi enviado para São Vicente alguns dias antes.

No dia 14 de abril, uma fragata da Marinha Nacional da França descarregou insumos de emergência no porto de Kingstown, incluindo 75 toneladas de água potável, informou a estação de rádio de Antilhas RCI. No mesmo dia, a Embaixada dos EUA em Barbados e no Caribe Oriental informou que a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional aumentará em US$ 100.000 a ajuda às pessoas afetadas pelo vulcão, enquanto o Comando Sul dos EUA financiará projetos de assistência humanitária no valor de US$ 60.000.

Por sua vez, a Força de Defesa de Trinidad e Tobago chegou a São Vicente no dia 13 de abril com um contingente de 50 militares, que ficaram na ilha, e suprimentos de emergência, incluindo garrafas de água, alimentos enlatados e kits de higiene.

“É realmente fantástico poder contar com a solidariedade e o apoio de nossa região em tempos de crises”, disse Didacus Jules, diretor-geral da Organização dos Estados do Caribe Oriental. “Isso, mais que nada, mostra que juntos somos mais fortes.”

 

É realmente fantástico poder contar com a solidariedade e o apoio de nossa região em tempos de crises… Isso, mais que nada, mostra que juntos somos mais fortes,” Didacus Jules, diretor-geral da Organização dos Estados do Caribe Oriental.

Share