• Home »
  • Uncategory »
  • Narcossubmarino capturado no Peru levava mais de uma tonelada de cocaína para o México

Narcossubmarino capturado no Peru levava mais de uma tonelada de cocaína para o México

Narcossubmarino capturado no Peru levava mais de uma tonelada de cocaína para o México

Por AFP
dezembro 17, 2019

Um pequeno submarino com quatro tripulantes, que foi capturado no dia 7 de dezembro de 2019 por uma patrulha da Marinha de Guerra do Peru, levava mais de uma tonelada de cocaína para o México, informou a Promotoria Pública no dia 11 de dezembro.

“Com os testes que realizamos, ficou provado que a droga encontrada no submersível era cocaína”, disse à AFP o promotor Jorge Chávez, coordenador das promotorias contra o crime organizado.

“Estamos em plena fase de pesagem. Trata-se de mais de uma tonelada de cocaína, (mas) ainda estamos pesando” a droga encontrada no narcossubmarino, capturado em alto mar frente à costa norte do Peru, acrescentou.

Inicialmente a Marinha estimou que a embarcação, com cerca de 20 metros de comprimento, transportasse “2.000 quilos de substâncias ilícitas”, mas o promotor acaba de confirmar que era cocaína.

Seus quatro tripulantes – dois colombianos, um mexicano e um equatoriano – foram detidos.

Chávez explicou que a droga foi carregada no submarino “nos manguezais do Equador”, perto da fronteira com o Peru, onde também existem pântanos.

O promotor não explicou por que o submersível entrou em águas territoriais peruanas, ao sul do Equador, se pretendia navegar em direção ao norte para chegar ao México.

O narcossubmarino, de cor cinza que se confunde com o mar e com um pequeno orifício superior para a entrada dos seus tripulantes, foi rebocado até o porto de Paita, a 1.000 quilômetros ao norte de Lima.

“Esse foi o primeiro submersível apreendido no Peru. Até o momento sabemos que a embarcação se destinava ao México”, disse Chávez, que está em Paita a cargo das investigações.

“Estamos pedindo à Marinha que faça um relatório técnico da construção da embarcação”, disse, acrescentando que “a droga e os detidos serão trasladados para Lima”.

“Não sabemos a qual organização internacional pertencem”, informou.

A embarcação foi interceptada no dia 7 de dezembro a 178 milhas náuticas (cerca de 330 km) da cidade costeira de Talará, situada a 50 km ao norte de Paita.

Os cartéis de drogas passaram a fazer uso frequente dos submarinos em 2005, segundo os especialistas, e há suspeitas de que sejam construídos na Colômbia, no Equador ou na Guiana.

Mais de 400 toneladas anuais de cocaína são produzidas no Peru, segundo a agência nacional antidrogas, e a maior parte é “exportada” por via marítima.

Junto com a Colômbia e a Bolívia, o Peru é um dos maiores produtores mundiais de folha de coca e cocaína, segundo a ONU.

Share