Refeições prontas para uso dos militares dos EUA para 2014 eliminam feijão cozido e hambúrgueres

MRE Production for 2014 does away with Refried Beans, Fajitas

Por Dialogo
agosto 05, 2013


Carne moída, massa vegetariana e feijão preto temperado substituirão os hambúrgueres de frango, a lasanha de legumes, o feijão cozido e a sopa de batata com cheddar na produção de refeições prontas em 2014.



Todos os anos, a Diretoria de Alimentação em Combate do Exército dos EUA sai em campo para testar novos itens para as refeições dos combatentes e colher sua opinião quanto aos itens já existentes, disse Jeanette Kennedy, técnica sênior em alimentação do Laboratório Natick, em Massachusetts.



Os soldados também sugeriram itens que eles gostariam de ter em suas refeições prontas, conhecidas como MREs. Às vezes, no entanto, não é possível incluir tais elementos devido à tecnologia de conservação dos alimentos processados. Kennedy disse que esse é o caso de um item frequentemente solicitado, a pizza.



As MREs são fabricadas através do “processo de retorta”, que é um método térmico de processamento para esterilizar o alimento. Os ingredientes são selados em uma bolsa e aquecidos sob pressão a temperaturas acima de 115 graus Celsius. Esse processo desativa os micróbios que poderiam estragar o alimento.



Kennedy disse que as pesquisas com os soldados em Natick estão buscando processos não térmicos, de baixa temperatura e temperatura avançada, que seriam menos prejudiciais ao alimento em comparação ao processo de retorta.



“Por exemplo, a próxima geração de refeições poderá ser processada através da esterilização em micro-ondas, processo de alta pressão, a importantíssima conservação em dióxido de carbono ou desidratação osmótica”, disse Kennedy. “Esses novos métodos de cozimento e conservação podem permitir a inclusão de uma gama mais ampla de itens muito procurados no cardápio, como por exemplo ovos, macarrão com queijo e carnes especiais com qualidade quase fresca e alto valor nutritivo”.



Para a produção do próximo ano, a Diretoria de Alimentação em Combate do Exército americano passará também a fornecer bolsas dobráveis de fibra ao invés das atuais caixas usadas nas MREs, diminuindo muito seu tamanho e peso, disse Kennedy.



As MREs cresceram muito em termos de variedade de opções e na culinária oferecida desde as Rações de Trincheira da I Guerra Mundial. Kennedy e Julie Smith, técnica sênior em alimentação da Equipe de Rações em Combate, disseram que as opções continuarão a aumentar.



Existem atualmente 24 cardápios, que consistem em um prato principal, como ensopado de carne ou atum com limão e pimenta, e diversos outros itens de alimentação, como biscoitos com pasta de queijo, frutas e bolos.



Desde a I Guerra Mundial, as Rações de Trincheira, que consistiam em grandes quantidades de alimentos como pão enlatado, carnes em conserva e sardinhas enviadas para o consumo de toda a unidade, evoluíram para as MREs menores e mais complexas, mantendo, no entanto, os nutrientes necessários para manter a energia dos soldados.



Em 2008, a alimentação em combate começou a enviar a “Primeira Ração de Combate”, um tipo de alimentação compacta para ser consumida em movimento. Ela contém muitos itens encontrados na MRE, mas que podem ser levados no bolso e dispensam o uso de colheres.



Smith disse que o objetivo é aumentar o consumo calórico do soldado durante o dia nas operações de combate, e também eliminar sua necessidade de parar e aquecer a comida.



Ela disse que vêm sendo testados atualmente cerca de seis novos sabores de sanduíches de bolso para a “Primeira Ração de Combate”.



“As refeições nunca são suficientemente boas”, disse Kennedy. “Estamos sempre procurando melhorá-las para atender aos desejos dos atuais combatentes, mas sempre mantendo suas necessidades nutricionais”.






Share