Geral militar nomeado ministro da Segurança em El Salvador

Por Dialogo
novembro 29, 2011

O presidente de El Salvador, Mauricio Funes, nomeou o novo ministro da Segurança e Justiça, o General David Munguía Payés, o primeiro militar a ocupar o cargo depois da assinatura dos Acordos de Paz que marcaram o fim da guerra civil, em 1992.

Durante o ato de posse, Funes afirmou que Munguía Payés “é um ex-militar comprometido com o rumo de meu governo e leal a este servidor e ao processo democrático que estamos aprofundando”.

Munguía Payés substitui o ex-comandante guerrilheiro Manuel Melgar que, sem declarar publicamente seus motivos, renunciou no dia 7 de novembro.

Desde a renúncia de Melgar, Munguía Payés foi citado como seu provável sucessor, o que teve a imediata oposição da Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional (FMLN), por considerar que a nomeação de um militar para o Ministério da Segurança e Justiça “contraria os acordos de paz” que marcaram as funções do Exército e da Polícia.

“Ninguém que tenha boas intenções deve pensar que esta nomeação pode implicar uma militarização da segurança, ou que signifique um retrocesso em relação ao espírito dos Acordos de Paz”, enfatizou Funes.

As duas primeiras instruções que o presidente deu publicamente a Munguía Payés foram “construir uma verdadeira política de unidade nacional em torno da boa batalha” empreendida para garantir a segurança do cidadão, e mostrar resultados concretos na luta cotidiana das forças de ordem contra o crime organizado e os delinquentes que agem no país.

O presidente salvadorenho nomeou o General José Atilio Benítez novo ministro da Defesa.




Share