Ex-Ministro Do Exterior E Refém Das FARC Pretende Ser Candidato À ‎Presidência

Por Dialogo
janeiro 08, 2009

Fernando Araújo, ex-Ministro do Exterior e refém das FARC, que escapou do ‎cativeiro há exatamente dois anos, revelou em entrevista publicada hoje que pretende ‎se candidatar à presidência pelo Partido Conservador nas próximas eleições.‎ Araújo, cuja fuga em 5 de janeiro de 2007 permitiu que recuperasse a liberdade após ‎ter passado quase seis anos como prisioneiro das guerrilhas das FARC (Forças ‎Armadas Revolucionárias da Colômbia), disse também em declarações ao jornal El ‎Tiempo que não é conveniente para seu país emendar a Constituição novamente para ‎a reeleição do Presidente Álvaro Uribe.‎ O ex-ministro disse que o Partido Conservador, que é parte da atual coalizão, deveria ‎iniciar um processo para ter seu próprio candidato à presidência. “Eu também ‎pretendo me candidatar (entre os candidatos conservadores) para expor nossa posição ‎nesse processo, como deveria ser, em que ocasião, sob que regras”, disse.‎ Araújo acrescentou que se Uribe for candidato à reeleição pela segunda vez, terá seu ‎voto, mas disse que mudar a Constituição para permitir novas eleições “não é bom” ‎para o país.‎ ‎“Se amanhã ele for candidato, terá meu voto,” disse.‎ Araújo escapou de um campo de rebeldes perto do final de 2006 e dois meses depois ‎foi nomeado Ministro do Exterior com o propósito de mostrar ao mundo a situação ‎dos reféns na Colômbia.‎ Entretanto, ele renunciou em julho passado em meio a uma crise diplomática com o ‎bombardeio de um campo das FARC em território equatoriano, que matou o porta-‎voz internacional dos rebeldes, Luis Edgar Devia, vulgo “Raúl Reyes”, além de vinte ‎outras pessoas.‎ Uribe ainda precisa confirmar se vai concorrer novamente, mas seu bloco no ‎Congresso está promovendo um debate para criar um referendum que permitiria a ‎reforma da nova Constituição, permitindo novas eleições em 2010.‎
Share