Martinelli diz que as FARC controlavam 25 por cento da selva panamenha

Por Dialogo
julho 08, 2013


O presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, disse no dia 1º de julho que a guerrilha colombiana das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) controlava, em 2009, 25 por cento da selva do Darién, área panamenha na fronteira com a Colômbia.



“Quando assumi a presidência em 2009, 25 por cento do Darién eram controlados pelas FARC”, disse Martinelli durante um discurso para o Congresso panamenho, acrescentando que “hoje posso dizer que o Panamá é totalmente soberano em 100 por cento de seu território”.



As FARC estão atualmente em negociações com o governo de Juan Manuel Santos para pôr fim a mais de 40 anos de violência.



O Darién era uma região de conflito para o Panamá, não apenas pela presença da guerrilha, mas também pela atuação do tráfico de drogas.



No dia 18 de junho passado, as autoridades panamenhas, em uma operação conjunta com o Exército colombiano, destruíram nessa região cerca de 5 mil pés de coca e um laboratório para transformar essas plantas em cocaína.



Martinelli garantiu que “diante de estruturas estatais frágeis, cresceram as organizações criminosas”, e disse que a maioria dos países da região enfrentam “duras escaladas de violência, o aumento da criminalidade e a presença do crime organizado”.



“Cabe-nos lutar contra uma nova casta de criminosos sofisticados e organizados que perderam o respeito à lei e à institucionalidade”, disse o governante.



Dados oficiais estimam que 80 por cento da cocaína que entram nos Estados Unidos o fazem através da América Central, a partir da América do Sul.



No ano de 2012, o Panamá apreendeu 35 toneladas de drogas, enquanto em 2011 a cifra foi de 39 toneladas, segundo registros oficiais, embora as maiores apreensões tenham sido feitas em 2009 e 2010, com 54 toneladas a cada ano.



As autoridades panamenhas apontam uma queda no tráfico de drogas por suas águas nacionais devido à presença da polícia e à “Operação Martillo”, uma iniciativa antidrogas multinacional lançada em janeiro de 2012 pelos Estados Unidos e América Central.










Share