Marinha do Brasil apreende mais de 4 toneladas de haxixe 

Marinha do Brasil apreende mais de 4 toneladas de haxixe 

Por Centro de Comunicação Social da Marinha do Brasil
junho 24, 2021

Um veleiro carregado com haxixe foi interceptado a mais de 360 quilômetros da costa de Recife, Pernambuco, Brasil, por um navio da Marinha do Brasil (MB), no dia 16 de junho de 2021. A operação interagências, entre a MB e a Polícia Federal (PF), resultou na apreensão de mais de 4 toneladas da droga e na prisão de dois tripulantes da embarcação. Com a troca das informações entre as instituições, autoridades estrangeiras e o Centro Integrado de Segurança Marítima da MB, foi possível identificar o navio veleiro que teria partido do continente europeu.

A operação envolveu material e pessoal da MB e da PF, com o emprego do Navio-Patrulha Oceânico Araguari, que realizou a interceptação e apresamento da embarcação. Os dois tripulantes do veleiro foram conduzidos para a Superintendência da PF, em Pernambuco, para procedimentos da Polícia Judiciária.

Operação interagências

A interoperabilidade entre as instituições tem sido intensificada pela MB com a utilização do Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz), que está amplamente conectado às redes da PF, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, da Receita Federal, da Petrobras, entre outros órgãos e empresas capazes de fomentar e compartilhar mais rapidamente as informações pertinentes e necessárias para a proteção da Amazônia Azul.

Essas instituições têm como missão monitorar e controlar de forma integrada a região de busca e salvamento e as demais áreas de interesse estratégico no Atlântico Sul, representando cerca de 22 milhões de quilômetros quadrados. A atuação conjunta tem o intuito de assegurar a proteção ao meio ambiente e a segurança nas fronteiras marítimas, em especial na repressão a crimes transnacionais, como o tráfico internacional de drogas.

Mais ações

No mês de fevereiro, outra operação interagências resultou na apreensão de uma embarcação carregada com mais de 2 toneladas de cocaína em águas jurisdicionais brasileiras. A MB, com o apoio da PF e a cooperação de diversas agências internacionais, com sedes em Portugal, Estados Unidos e Reino Unido, interceptou o navio veleiro a 270 km da costa de Recife.

O monitoramento dos navios que transitam em águas jurisdicionais brasileiras é feito pela MB, com o apoio de agências e órgãos nacionais e estrangeiros, incluindo a participação colaborativa de navios.

O SisGAAz é um dos programas estratégicos da MB, cujo objetivo é incrementar essa capacidade de monitoramento e controle, tanto nas águas brasileiras, como na área de responsabilidade de socorro e salvamento no mar, por meio de contínuo aperfeiçoamento e inserção de sistemas, equipamentos e novas tecnologias.

Os dados captados por GPS são transmitidos por meio de comunicação satelital para centrais de rastreamento e, no futuro, haverá a incorporação de sensores acústicos aos sites de monitoramento.

Share