Marinha da Colômbia destrói três narcolaboratórios na costa do Pacífico

Marinha da Colômbia destrói três narcolaboratórios na costa do Pacífico

Por Myriam Ortega/Diálogo
novembro 04, 2020

Em meados de setembro, a Marinha da Colômbia desferiu um novo golpe contra o narcotráfico em uma operação no estado de Cauca, no Pacífico colombiano. Três laboratórios utilizados para processar pasta base de coca, pertencentes às dissidências das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, foram encontrados e destruídos, informou um comunicado da Marinha.

Seguindo orientação da inteligência naval, tropas do 42º Batalhão Fluvial de Fuzileiros Navais, do 2º Batalhão contra o Narcotráfico e do 7º Comando Aéreo foram destacadas em uma zona de selva de difícil acesso, onde localizaram três infraestruturas ilegais com capacidade para alojar cerca de 20 pessoas, explicou a Marinha.

Guiadas por inteligência naval, tropas da Marinha encontraram três estruturas ilegais para a fabricação de pasta base de coca em uma zona de selva no estado de Cauca. (Foto: Força Naval do Pacífico da Marinha da Colômbia)

As autoridades encontraram no local dois canteiros com 60.000 plantas de coca, 5.640 litros de pasta base de coca em processamento, 1.125 quilos de folha de coca macerada, 9.728,5 litros de gasolina, 200 kg de insumos sólidos e diversas armas. Encontraram também duas máquinas industriais para picar folhas, três prensas, quatro motobombas, uma estufa industrial e uma embarcação em fibra de vidro, entre outras ferramentas utilizadas para a produção da droga, disse a Marinha em um comunicado.

O Capitão de Mar e Guerra (FN) do Corpo de Fuzileiros Navais da Colômbia Wisner Paz Palomeque, comandante da 2ª Brigada de Fuzileiros Navais, disse à Diálogo que os três laboratórios tinham capacidade para produzir mensalmente de 2.000 a 3.000 kg de pasta base de coca.

“Os grupos [criminosos] Estrutura 6 e Estrutura 30 são os donos dessa droga; eles são os donos desses cristalizadores e laboratórios que estão sendo destruídos”, explicou o CMG Paz.

Paralelamente, no setor do estuário do rio Bubey, no estado de Cauca, a Marinha realizou outra apreensão. “Durante uma das vistorias feitas pelo 42º Batalhão, ao verificar uma das embarcações que navegavam naquele rio, apreendemos essa substância [cloridrato de cocaína]”, afirmou o CMG Paz. “A droga seria levada para um dos cristalizadores clandestinos; estamos buscando com inteligência o local exato para poder destruir o laboratório.”

A embarcação, tripulada por dois homens, transportava 20 pacotes de cocaína, informou a Marinha. “Em várias ocasiões, recolhemos lanchas com muitos quilos, 300, 150 kg de pasta base de coca”, explicou o CMG Paz.

De acordo com a Força Naval do Pacífico, em operações realizadas no Pacífico colombiano desde 1º de janeiro até 29 de setembro, a Marinha já destruiu 67 laboratórios; apreendeu 114.759 kg de cocaína, 33.020 kg de maconha e 269 armas longas e curtas; e capturou 138 pessoas por narcotráfico.

Share