Marinha da Colômbia apreende mais de 2,6 toneladas de drogas

Marinha da Colômbia apreende mais de 2,6 toneladas de drogas

Por Myriam Ortega/Diálogo
novembro 25, 2020

Na última semana de setembro, a Marinha da Colômbia, através de unidades da Força Naval do Pacífico, apreendeu mais de 2,6 toneladas de drogas, entre maconha e cocaína, em três operações realizadas no estado de Valle de Cauca.

A primeira apreensão foi realizada na área de Punta Ají, onde unidades da Estação de Guarda-Costas de Buenavetura detectaram uma embarcação rápida, que tentou escapar das forças de segurança. “Tivemos que fazer uma interdição marítima e, depois de 10 minutos de perseguição, constatamos que a embarcação era tripulada por cinco costarriquenhos e um colombiano e que transportava sacos de maconha”, disse à Diálogo o Capitão de Corveta da Marinha da Colômbia Moisés Felipe Portilla Oliveros, comandante da Estação de Guarda-Costas de Buenaventura.

Em três operações realizadas em menos de uma semana, a Marinha da Colômbia apreendeu mais de 2,6 toneladas de drogas entre maconha e cocaína. (Foto: Força Naval do Pacífico da Marinha da Colômbia)

Ao todo, as unidades confiscaram 1.326 quilos de maconha.

“No decorrer da semana, tivemos outra interdição no setor de Cajambre, onde constatamos o mesmo modus operandi: uma lancha […] que era tripulada por dois costarriquenhos e um colombiano”, explicou o CC Portilla.

Durante a interdição, os tripulantes lançaram na água os pacotes que continham a droga, informou a Marinha em um comunicado. No momento da verificação, foram contabilizados 1.142 kg de maconha e 150 kg de cocaína, explicou a Marinha.

A terceira operação foi realizada na Baía Málaga, onde tripulantes da Força Naval do Pacífico, que colocavam em prática dispositivos de controle e segurança, localizaram oito bolsas flutuando na água, informou a Marinha. No seu interior, encontraram vários pacotes que continham 60 kg de cloridrato de cocaína.

Essas apreensões foram realizadas na área de influência do grupo criminoso Estrutura 30, integrado por dissidências das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, explicou a Marinha. “Nesse momento, eles necessitam começar a retirar toda essa droga que eles não puderam enviar, por causa da pandemia”, ressaltou o CC Portilla.

Durante o mês de setembro de 2020, a Estação de Guarda-Costas de Buenaventura conseguiu apreender 1.546,48 kg de cloridrato de cocaína e 6.405,9 kg de maconha, segundo dados da chefatura de operações da Estação. Com esses novos golpes contra o narcotráfico, a Força Naval do Pacífico confiscou mais de 33 toneladas de maconha no transcurso do ano, informou a Marinha em um comunicado. A quantidade de cocaína apreendida no mesmo período não foi especificada.

Share