Marinha da Colômbia apreende cocaína avaliada em US$ 9 milhões

Marinha da Colômbia apreende cocaína avaliada em US$ 9 milhões

Por Steven McLoud/Diálogo
junho 15, 2020

Nas primeiras horas da manhã de 21 de maio, a Marinha da Colômbia confiscou um grande carregamento de cocaína na sua costa sul do Pacífico, avaliado em mais de US$ 9 milhões.

Graças à informação da inteligência naval, foi destacada uma unidade da Guarda Costeira da Colômbia, da estação de Tumaco. A unidade detectou uma embarcação que navegava em alta velocidade na costa da ilha de Malpelo e iniciou a perseguição. Uma aeronave de patrulha lotada no Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) proporcionou o apoio aéreo e a Marinha da Colômbia conseguiu interceptar a embarcação.

Uma vez a bordo do navio, as autoridades colombianas prenderam três homens e encontraram 275 quilos de cocaína, além de munições e equipamentos de comunicação. As autoridades da Colômbia disseram que o carregamento de cocaína estava destinado à Costa Rica.

A disponibilização de uma aeronave de patrulha lotada no SOUTHCOM é mais um exemplo de como os EUA trabalham com suas nações parceiras no esforço de combate ao narcotráfico na região. Somente na Colômbia, autoridades governamentais estimam que as forças navais tenham confiscado mais de 60 toneladas de cocaína até maio de 2020.

No dia 1º de abril, o SOUTHCOM começou a realizar operações avançadas antinarcóticos no hemisfério ocidental para deter o fluxo de drogas, em apoio aos Objetivos Presidenciais de Segurança Nacional. Diversas agências dos EUA dos departamentos de Defesa, Justiça e Segurança Nacional, junto com agências aliadas e dos parceiros internacionais, foram bem-sucedidas nas operações antidrogas, permitindo diversos confiscos desde que a operação foi anunciada.

Share