Los Zetas delineia novas rotas de contrabando através de Belize

Los Zetas Draws New Smuggling Routes Through Belize

Por Dialogo
novembro 07, 2011



Na cidade costeira de Punta Gorda, um avião branco bimotor – maior que aviões geralmente usados para voos domésticos em Belize – pousaram bem no meio da Rodovia do Sul.
As autoridades descobriram por perto um caminhão com aproximadamente 500 galões de combustível de avião. Segundo a polícia, a aeronave parou em Belize para reabastecer, mas como suas asas estavam ligeiramente danificadas pelo pouso, o modelo Beechcraft Super King Air não teve condições de levantar voo e sua tripulação a abandonou. A tripulação deixou para trás uma carga de 2.600 kg de cocaína colombiana. A polícia local disse que esta foi a maior apreensão de drogas da história de Belize.
Este fato ocorreu em novembro. Desde então, as coisas têm piorado para Belize, que ganhou fama de ser o maior entreposto de drogas do mundo. As taxas de homicídio têm subido vertiginosamente, e Los Zetas tem feito de Belize sua rota de escolha, de acordo com a polícia.
"As rotas navegáveis abertas apresentam um desafio para a pequena população e os parcos recursos de Belize”, disse o ministro da Polícia e Segurança Pública Dough Singh.
Com apenas quase 330.000 pessoas habitando um país maior que El Salvador, Belize tem necessidade crônica de equipamento de suporte aéreo e detecção de rádio, disse o ministro. “O resultado é que grandes quantidades de drogas podem estar atravessando Belize a caminho dos Estados Unidos.”
O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), em um estudo recente sobre estatísticas de homicídios, apontou que “A luta no México chamou muita atenção, com muito menos acontecendo que numa área bem mais ameaçada: a América Central. Como a interdição marítma aumentou, e o próprio México tornou-se bem mais contestado, uma crescente parcela de cocaína com destino ao norte do continente está passando pelo norte da América Central, incluindo El Salvador, Honduras, Guatemala e Belize.
Ano passado, o país registrou uma taxa de homicídios de 41.7 por 100.000 habitantes, de acordo com o estudo do UNDOC. Singh disse que a polícia e a Força Aérea de Belize estão planejando criar um Centro de Operações Conjuntas e um Centro de Ações Combinadas para coordenar suas atividades e o fluxo da Inteligência. Outra iniciativa consiste na abertura de bases de operações avançadas perto da fronteira do país com o México.

“Nós reconhecemos que estamos enfrentando um desafio regional”, disse Singh. “Como tal, devemos nos engajar com nossos parceiros regionais para encontrar uma solução regional”.

Los Zetas Operam em Belize

Recentes apreensões de drogas e armas perto do norte da fronteira de Belize com o México mostram que Los Zetas e outras organizações Mexicanas e Colombianas de trafico de drogas estão estabelecendo novas rotas do tráfico através desta nação pouco populosa.
Em novembro de 2010, o lorde guatemalteca das drogas Otoneil Turcios Marroquín, com supostos vínculos com Los Zetas, foi preso em Belize e entregue à Agência de Repressão às Drogas dos EUA.
Após o massacre numa casa de fazenda em Petén, Guatemala, promovido pelos Los Zetas, no início deste ano, as autoridades guatemaltecas informaram que um veículo de quatro rodas com placa de Belize que vinha sendo utilizado por seus membros foi encontrado no rancho. A polícia disse que o veículo diplomático havia sido roubado de um motorista guatemalteca designado para um posto da Organização dos Estados Americanos na fronteira da Guatemala com Belize.
Estórias de turistas transportando drogas não são incomuns em Belize. Muitos mochileiros têm sido flagrados com pacotes de canabis nos bolsos de suas calças. “Vários foram presos por fumar maconha em público em recifes como San Pedro e Ilha Caulker,” disse o analista do noticiário Belize News 5, José Sánchez. “Eles acham que não tem problema.”
A maior preocupação, obviamente, é com a maior quantidade de drogas que estão passando despercebidas. Belize possui 450 ilhotas, a maioria desabitada.


Belize, centro de metamfetaminas

Belize não apenas tem assistido ao aumento do tráfico de cocaína, mas também ao de maconha e ao de precursores químicos destinados ao México. Em 2010, Belize apreendeu 97 toneladas métricas de maconha, em comparação com os 291 quilos confiscados no ano anterior.
Segundo Sánchez, são também dignas de nota as recorrentes tentativas de se introduzirem cargas de pseudoefedrina no país. “Esta substância era relativamente desconhecida até 2008”, afirmou. A partir desta data, as autoridades portuárias começaram repetidamente a encontrar remessas provenientes da China e de outros países asiáticos através da Alemanha, Países Baixos, Reino Unido e Espanha.
Em Belize é ilegal a importação de medicamentos que contenham pseudoefedrina, que pode ser quimicamente combinado com outras substâncias para a produção de metamfetaminas e anfetaminas.

Diversas cargas de pseudoefedrina têm desaparecido do porto na Cidade de Belize. Todas as tentativas de se identificar alguém responsável pelos roubos têm falhado, declarou Sánchez. No início de outubro, três oficiais da alfândega foram inocentados de duas contagens de falsificação em relação ao desaparecimento de um contêiner de pastilhas de pseudoefedrina em setembro de 2008.
O controlador da alfândega também esteve sob ataque por desmantelar esquemas de tráfico de drogas. Em março de 2009, uma granada de mão foi atirada na varanda no terceiro andar da residência de Gregory Gibson, que anteriormente havia recebido diversas ameaças de morte.
“É grande a especulação que, porque o Departamento da Alfândega está determinado a interromper as remessas de pseudoefedrina, os cartéis vizinhos contrataram bandidos locais para jogarem a granada no Controlador de Alfândega como um aviso”, afirmou Sánchez.
O influxo de substâncias ilícitas significou pelo aumento das taxas de criminalidade no país. “Os assassinatos estão em alta”, declarou Singh. “As atividades relacionadas a drogas certamente contribuíram para este aumento.”
O relatório da UNODC concorda com a declaração de Singh, destacando que “as taxas de homicídios em Honduras, Guatemala, El Salvador e Belize são de três a cinco vezes mais altas que no México, e tanto a economia quanto o estado desses países são significativamente menos robustos e resilientes.”
sem comentários notícias lamentáveis, mas oportunas porque planejo viajar para o seu país em breve. não é conveniente para o turismo prender mochileiros que passam fumando maconha. A VERDADE É QUE ISSO NÃO SURPREENDE, PORQUE NÓS ESTAMOS CHEGANDO A TEMPOS DIFÍCEIS E MUITO COMPLICADOS, BELISE É MUITO BONITO E TRANQUILO, MAS COM ISSO ACHO QUE PERDERÁ UM POUCO DA FAMA; ISSO É LAMENTÁVEL... TOMARA QUE SAIAM BEM DESTA. filho da puta de vegas são los zetas e eu sou Fredy de chiantla TODOS OS PROBLEMAS DO MAIOR CONSUMIDOR DE DROGAS CHEGAM A NOSSOS PAÍSES IRMÃOS; EU REALMENTE NÃO ENTENDO, SE ELES ESTÃO SAINDO DE UMA RECESSÃO ECONÔMICA, POR QUE GASTAM SEU DINHEIRO COM DROGAS, NÃO ENTENDO. veja esta é realmente uma boa reportagem Não é raro o que está ocorrendo em Belize já que faz fronteira com a Guatemala, Honduras e México, se vê afetado pelo mesmo mal como em uma tragédia grega nossos países põem os mortos e os viciados na América do Norte ficam loucos. gostaríamos de ver a administração de Obama lutar contra esses territórios com mais decisão; e isso me leva a perguntar por que os americanos (EUA) não instalam um detector de rádio na América Central para reduzir a transferência de drogas para a região como um ponto de trânsito para o norte. sinto muito pelos países onde os prejudicados são somente os colonos muitos países querem erradicar a droga mas é somente uma questão de tempo e depois ela volta a surgir os organismos que estão no país são apenas uma fachada porque não fazem nada pelos cidadãos. Como guatemalteco que sou, opino que já era hora de o governo da Guatemala exigir do governo dos EUA uma melhor retribuição pelas apreensões de drogas que passam por nosso território. A pouca ajuda que nos dão, não compensa o esforço da Guatemala em resolver um problema que não é nosso. os zetas são uma praga que os governos não querem exterminar e não é difícil eliminá-los O que sentimos como cidadãos de qualquer país dominado por máfias, que têm-se sobressaído com o narcotráfico é tristeza, e a ajuda dos EUA é até certo ponto ridícula, mas isso acontece conosco por termos tido tantos governos passados corruptos, que permitiram passar tudo que favorecesse seu bem-estar, esperamos que o atual governo seja diferente caso contrário não suportaremos mais, oremos para nossa Guatemala para não continuem mais acontecendo somente coisas ruins conosco. Os narcotraficantes estão danificando a propriedade, antes eram temidos os próprios donos de terras que com seu capital compravam a terra humilhando seus habitantes, logo as guerras internas que o exército enfrentou com os guerrilheiros, e nada disso é tão nefasto quanto agora com os traficantes que se apropriam do que os capitalistas compraram e devido às suas armas e violência parece que há pouco poder para enfrentá-los. Além de tudo isso, nosso patrimônio ecológico também está ameaçado. Devemos apoiar qualquer proposta que possa contribuir para erradicar os narcotraficantes. Expressar nosso repúdio já é algo. Calar é permitir... É MUITO CERTO QUE ESTÃO USANDO NOSSO PAÍS COMO UM CORREDOR PARA DROGAS MAS EU AGRADEÇO A DEUS TODAVIA NÃO TEMOS SIDO MUITO AFETADOS AINDA COMO CIDADÃOS AQUI EM BELIZE. COMO CIDADÃ DE BELIZE, EU ESPERO QUE A SITUAÇÃO MELHORE COM A AJUDA DAS AUTORIDADES
Claro que nos Estados Unidos devem existir grandes distribuidores de drogas, entretanto eu gostaria de ver nos noticiários que pelo menos uma vez um deles foi preso. É muito bom que o presidente da Guatemala Otto Pérez Molina tenha trazido a debate formas alternativos de combater essa praga. Infelizmente, isso foi parar nas mãos da OEA, que todo mundo sabe, só é capaz de responder a interesses especiais e não precisamente a interesses dos Estados-Membros. É uma lástima de instituição. O dia em que essa instituição realmente responder aos nossos interesses, o assunto mudará.
é necessário pressionar a política norte-americana para que possa alocar recursos suficientes para a luta contra a pior praga que a humanidade teve nos últimos tempos: o narcotráfico, assassinatos e terrorismo. É uma guerra desigual com os bandidos, é preciso tecnologia, muito equipamento e treinamento. é necessário pressionar a política norte-americana para destinar os recursos suficientes para a luta contra o pior flagelo que a humanidade tem tido nos últimos tempos, que são o narcotráfico, assassinatos e terrorismo. É uma guerra desigual com os bandidos para a qual é necessário tecnologia, muitos equipamentos e treinamento.. precisamos que o presidente vista as calças e assuma o controle porque eles estão invadindo a Guatemala nós que amamos nossa terra sempre lutamos para mantê-la limpa tenho certeza de que os belizenhos farão a mesma coisa essa é a terra de meu avô, Germán Paz eu sempre quis visitar esse lindo país de sonhos e encantos e ilhas e águas límpidas los zetas também já se apoderaram do município de Ixcan, porque eles têm vendido combustível de contrabando, essas pessoas são os ouvidos dos zetas e também existem os homens que são agiotas, fazem a lavagem do dinheiro com a maioria das pessoas vendedoras do município de Ixcan Quiche onde estão as autoridades se os policiais são seus cúmplices NÃO HÁ NECESSIDADE DE QUEIMÁ-LA, SOMENTE COBRAR O imposto PELA PASSAGEM DE RIGOR e já. Bem é tempo de todos os países de forma integrada combaterem esta prática de se tirar a vida das pessoas dos chamados países pequenos. A Inglaterra e os Estados Unidos agora têm a oportunidade de unir-se com o México e toda a área da A.C. (América Central) para acabar com este flagelo que constitui o narcotráfico venha de onde vier. Não mais lidar com lutas individuais, devemos enfrentar como uma região e apoiar o processo de descriminalização que está em discussão neste momento. veja é pura bobagem mas faz mais de 10 anos que a droga passa às toneladas através de Belize, e o governo se faz de bobo, todos os sujeitos que vão a Belize dizem o mesmo, então, que Belize é muito pobre, o solo possui um número de habitantes igual ao de jalapa e então se prestam a encobrir os los zetas,, e que eles lhes dão muito dinheiro, além disso os belizenhos NÃO TRABALHAM, são preguiçosos e gostam de dinheiro fácil... A VERDADE É QUE TODOS OS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA ESTÃO INVADIDOS POR ISTO QUE É O NARCOTRÁFICO.... MAS ALGUNS TAMBÉM O SÃO PELAS GUERRILHAS....O....QUE PODEMOS FAZER Berro causou danos à pequena rota, tudo bem, Belize é muito bonito para tê-lo como rota......EUA.....outra, que chega direto aos Estados Unidos. Lamentavelmente este negócio é assim graças aos altos escalões que se deixam comprar ou se unem a esses carregamentos para ganhar o máximo de dinheiro que puderem. Queira Deus que algum dia termine o consumo de drogas, causa muito dano aos povos. Guatemala e Belize têm de caminhar juntos rumo ao desenvolvimento. Belize não tem culpa, sou salvadorenho e aqui estamos muito mal porque se esses cachorros acreditam que traficar drogas é bonito eles vêm e vão tornar nossas vidas piores VOCÊS NÃO PODEM PARAR? POR QUE ATORMENTAM AS PESSOAS DECENTES?? Conheço a Cidade de Belize e outros lugares, e a verdade é que são muito bonitos, não somente para se visitar, mas para se viver. Eu gostei de suas leis e neste momento ignoro se eles têm a forca como pena de morte. Se ainda é assim, o que estão esperando para enforcar em praça pública os narcopromotores do crime e outros delitos, mandem todos os Defensores dos Direitos dos Inumanos e mantenham a tranquilidade de seu povo, que é o mais importante não se deve perseguir os mochileiros, mas sim os pequenos narcotraficantes do cartel de sayache que são os responsáveis pelo apadrinhamento do tráfico que los zetas têm naquela área já que na cidade de Belize se fuma maconha há muitos anos sem censura mesmo no parque central os EUA DEVEM PROMOVER NOS centros educacionais programas informativos para as crianças para evitar consumidores em potencial e não somente dedicar-se à caça das fortunas dos barões da droga um problema complexo que deve ser resolvido imediatamente já que esse vício diabólico está matando muitos jovens e crianças e está afetando seriamente a economia das pessoas que querem trabalhar e são extorquidas por esses vândalos Não entendo se as autoridades dos EUA não são CORRUPTAS, com é que existe a distribuição [de drogas] nos Estados Unidos, será que não se dão conta dos movimentos dos magnatas desse negócio, a América Latina está passando pelo mesmo processo dos empregados das fábricas de refrigerantes, como Pepsi coca, coca cola, os funcionários estão brigando por uma posição no mercado e os donos são os mesmos, acho que para que as drogas entrem nos Estados Unidos existem alguns gringuinhos que estão no poder e apoiam esse negócio, por que não deixam as pessoas que trabalham nisso sem complicações e lhes cobram imposto para que o negócio flua de uma maneira melhor e assim possamos evitar tantos massacres. A América Central deveria aprovar a lei de livre trânsito de drogas, e deixá-las passar pelo México e então esse país deveria decidir o que fazer, o México envia assassinos de aluguel e meliantes para treinar gangues de jovens da América Central, seria melhor que ficassem para lutar em território mexicano. Podemos entender o vício das drogas, como aquela enfermidade que consiste na dependência de certas substâncias tóxicas ao nosso organismo, as quais afetam em diferentes graus o nosso sistema nervoso central, o discernimento e a percepção do meio ambiente que nos cerca, PORÉM O QUE NÃO ENTENDEMOS É O QUE FAZEM NOSSAS AUTORIDADES A ESSE RESPEITO... O QUE OCORRERIA SE BELIZE PASSASSE A SER TERRITÓRIO GUATEMALTECO... BOM CREIO QUE O PROBLEMA SERIA O MESMO PORQUE NÃO HÁ RECURSOS NECESSÁRIOS PARA COMBATER SEMELHANTE ATROCIDADE Porém se em Belize as drogas sempre existiram, basta que se dê uma volta pela Orange Street ou pela George Street para se ver as condições precárias das pessoas ali. Vivo em Belize, nem todas as pessoas são preguiçosas como diz um comentário acima. Há exceções como em todo país. A verdade é que se os EUA não fossem os maiores consumidores tampouco haveria esta grande demanda que vemos no mercado das drogas. É tempo de se unir esforços e deixar as diferenças ideológicas e/ou políticas e lutar para fazer de nossos países um lugar melhor para se viver. NA REALIDADE NÃO SEI SE NOS EUA HÁ CAPTURAS DE NARCOTRAFICANTES LOCAIS, UMA VEZ QUE IMAGINO QUE COMO NA AMÉRICA LATINA, DEVEM EXISTIR CAPOS LOCAIS NOS DIFERENTES CONDADOS, COLÔNIAS, RESIDÊNCIAS, LOCALIDADES ETC. QUE O DEA TENHA LOCALIZADO... PORÉM SERÁ QUE ESTES INDIVÍDUOS SÃO CAPTURADOS, JULGADOS E CONDENADOS POR NARCOTRÁFICO? Olá, o tema do narcotráfico é algo delicado e abarca muitas classes sociais, o que dificulta seu controle. A primeira coisa que considero ridículo é criminalizar algumas substâncias e outras não, como por exemplo o tabaco e o álcool, os quais matam muito mais gente que outras drogas. também é importante um grau de cultura para determinar o uso da droga e não o abuso. O que quero dizer com isso, que a droga por si só não é ruim, somente o mau uso que o homem faz dela é que é um problema, assim como de quase tudo. E nem sequer vamos falar da corrupção generalizada que envolve desde o cidadão que vê uma oportunidade de crescer conectando-se com os narcotraficantes até os políticos, a polícia e os demais atores sociais que aceitam dinheiro em troca de olhar para o outro lado. É um tema triste e muito complexo e como dizem por aí, os EUA deveriam fazer um mea culpa porque se não fosse pelo consumo em sua sociedade os narcotraficantes não teriam nem de longe o poder e o dinheiro que possuem hoje. Esse é um problema de todos, e necessitamos de um compromisso de todos para seguir adiante! Saudações de Montevidéu, Uruguai!! O negócio das drogas é resultado das mesmas políticas penais errôneas dos povos, porque anteriormente na América Latina o tráfico era feito sem intermediários, ao controlar cada vez mais com repressões os mesmos agora despacham em suas portas para que os que traficam sejam os centro-americanos, mexicanos e outros, transformando esses em grupos armados com grande poder de corromper as autoridades de cada país, ao se corromper as autoridades transformam-se em parte do problema, tudo isso gera uma indústria de armamento, tecnologia de empresas internacionais cujo negócio se baseia na existência desses grupos criminosos, porque é um círculo vicioso, que se não for rompido, será impossível terminar com isso, estima-se que a droga é a terceira indústria mundial, por que isso ocorre [?], porque é negócio, o importante é eliminar os preços desse produto, e isso só é através da legalização ou regulamentação da mesma, dessa maneira se estará afetando a economia dessas pessoas e não haverá mais utilidade, porque se romperá o interesse e o círculo criminoso, os riscos não serão levados em conta, temos de criar estratégias a seguir não passemos gerações de apatia sem fazer nada. Despertem tanto a América Latina quanto os Estados Unidos. Onde se pode contatar los zetas. pois eles estão dando trabalho para muita gente já que em El Salvador não há trabalho, e se você abre um negócio é chantageado pelos membros das gangues. Por favor este é meu twitter. entendo bem de armas porque pertenci ao Exército. e agora sou veterano de guerra. Uma vez em uma mídia digital perguntaram a Hillary Clinton por que os EUA não legalizavam as drogas e como toda boa pessoa importante, a diretora da política externa do império respondeu que não se podia legalizá-las porque havia muito dinheiro em jogo... tirem Vocês suas conclusões. É suspeito que à medida que os EUA aumentam sua presença militar na região, aumenta o narcotráfico na região... e no Afeganistão o que aconteceu com o cultivo do ópio, disparou a níveis insuspeitados desde o aumento da presença militar gringa naquela parte da Ásia. Não confiamos nos gringos para nada. ao ver a situação pela qual Belize está passando, é necessária a ajuda dos países vizinhos ou dos países que tenham mais experiência em lidar com o narcotráfico.
Share