JTF-Bravo presta assistência a tribo indígena no Panamá

JTF-Bravo Treats Indigenous Tribe in Panama

Por Dialogo
agosto 07, 2012


Membros da Força Tarefa Conjunta-Bravo, em parceria com o Ministério da Saúde e o Serviço Nacional de Fronteiras (SENAFRONT) do Panamá, prestaram assistência médica e odontológica a quase 1.600 indígenas durante um Exercício de Treinamento de Prontidão Médica (MEDRETE), entre os dias 17 e 20 de julho.

A equipe de atendimento prestou cuidados médicos e odontológicos à tribo Guna, que habita várias pequenas ilhas ao longo da costa nordeste do Panamá, entre El Porvenir e a Colômbia.

“Em comparação a todos os outros MEDRETESs dos quais participei, esta foi a primeira vez em que havia mais membros da nação parceira do que militares norte-americanos”, disse o Tenente-Coronel Bart Diaz, do Exército, comandante do Elemento Médico (MEDEL) da JTF-Bravo. “Tudo foi feito de forma integrada com os membros de nossa nação parceira, do Serviço de Fronteiras e do Ministério da Saúde do Panamá, que trabalharam junto aos prestadores militares de assistência médica dos EUA.

Mais de 350 pacientes receberam 651 doses de vacina, enquanto a farmácia liberou 757 prescrições de medicamentos. A equipe médica realizou 18 testes de Papanicolau e três partos.

As mães Guna ficaram tão satisfeitas com a equipe que batizaram seus bebês recém-nascidos com os nomes do Major Brent Waldman da Força Aérea e do Dr. Wilmer Amador, ambos dentistas do Elemento Médico da JTF-Bravo.

“É realmente uma honra quando uma mãe dá meu nome a seu filho”, disse o Major Waldman. “Isto é mesmo fantástico”.

A JTF-Bravo faz parceria com as agências de saúde da nação parceira para realizar os MEDRETEs em toda a América Central, América do Sul e Caribe. Os exercícios aliviam o sofrimento humano, desenvolvem relacionamentos com as nações parceiras e melhoram a capacidade médica na região.

O capitão do Exército dos EUA Johm Schlict, comandante da missão no Panamá, disse que a equipe conseguiu atingir seus objetivos estipulados antes do deslocamento.

“O MEDRETE, conjugado com os exercícios do Serviço de Fronteiras do Panamá, possibilitou que a missão da JTF-Bravo atingisse seus quatro objetivos para esta operação, que foram reafirmar o SENAFRONT como uma autoridade legítima na região, desenvolver a capacidade médica do Panamá, executar o comando de missão e melhorar as capacidades médicas expedicionárias na região, a fim de ajudar o povo de Guna Yala”.



Interessante a opinião do oficial, Major Waldman, sobre um paciente escolher o nome para um de seus filhos. Recordo algo que ocorreu há tempos atrás, quando estive no Departamento de Alta Verapáz, no norte da Guatemala; e um conhecido deu a seu filho o nome de um personagem que sempre foi lembrado, a primeira sugestão, claramente acertada, foi: Ronald Reagan e assim desde então neste País existe um único nome do tão lembrado Presidente dos EUA. É comum, especialmente nos povoados rurais mas também nos urbanos da Região, relembrar para sempre as pessoas que, de uma maneira ou de outra, tenham feito algo pela vida e pela sobrevivência.
Share