JTF-Bravo salva vidas em áreas devastadas pelo furacão Eta em Honduras e Guatemala 

JTF-Bravo salva vidas em áreas devastadas pelo furacão Eta em Honduras e Guatemala 

Por Kay Valle/Diálogo
novembro 09, 2020

O Comando Sul dos Estados Unidos (SOUTHCOM) continua apoiando os esforços de resgate do governo de Honduras devido às inundações causadas pelo furacão Eta. Unidades da Força-Tarefa Conjunta Bravo (JTF-Bravo, em inglês) foram destacadas para as áreas mais atingidas de Honduras desde 5 de novembro. Dois dias depois, uma equipe da JTF-Bravo desembarcou na Guatemala.

“Nossa prioridade número um imediata é salvar vidas”, disse o Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do SOUTHCOM em um comunicado. “Esses destacamentos provam a importância da nossa localização estratégica [na base aérea] em Soto Cano [em Comayagua, Honduras], o que nos permite mobilizar-nos rapidamente e responder a uma crise como essa.”

Dois helicópteros HH-60 Black Hawk da JTF-Bravo e uma equipe de cerca de 14 pessoas pousaram na Guatemala em 7 de novembro de 2020 para apoiar os esforços de resgate, após a devastação do furacão Eta nesse país da América Central. (Foto: Governo da Guatemala)

Uma equipe de 69 militares da JTF-Bravo, com dois helicópteros HH-60 Black Hawk, coordena os esforços de salvamento na área de San Pedro Sula, no estado de Cortés, Honduras. A JTF-Bravo também fornece apoio a partir de sua sede na Base de Soto Cano, com dois HH-60 Black Hawks e um CH-47 Chinook. De acordo com o Escritório para Assuntos Públicos da JTF-Bravo, entre 5 e 7 de novembro, mais de 50 hondurenhos que estavam isolados devido às inundações foram resgatados nos estados de Cortés e Santa Barbara.

“Esse é um desastre horrível”, lamentou o presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, em sua conta oficial no Twitter. “Coordenamos ações conjuntas de resgate com o Exército dos EUA. Obrigado por estar presente e dar todo o seu apoio ao povo hondurenho.”

Em 7 de novembro, dois helicópteros da JTF-Bravo, um HH-60 Black Hawk e um CH-47 Chinook, com uma equipe composta por cerca de 14 pessoas, pousaram na Guatemala para fornecer apoio às operações de resgate nas áreas afetadas dos estados de Quiché, Zacapa e Alta Verapaz, disse à Diálogo o Coronel do Exército Rubén Antonio Tellez, diretor de Imprensa do Ministério da Defesa da Guatemala.

“Os helicópteros [da JTF-Bravo] que vieram serão destacados para essas áreas. Essas são as primeiras aeronaves a entrar com suprimentos e podem retirar pessoas em grande número, devido à capacidade dos helicópteros”, disse o Cel Tellez.

O Tenente Coronel do Exército dos EUA Peter Thayer, diretor de Assuntos Civis da JTF-Bravo, declarou que a presença dos Estados Unidos na Guatemala obedece a valores compartilhados. “Precisamos uns dos outros e estamos nisso juntos”, disse ele.

“A solidariedade agora é a coisa mais importante e os Estados Unidos não hesitaram em nos estender suas mãos. Em nome de todos os guatemaltecos afetados, agradeço seu apoio com esses dois helicópteros que fortalecerão os trabalhos de resgate e o aporte de ajuda humanitária”, destacou o presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, em sua conta no Twitter.

Para o Cel Tellez, a resposta rápida da JTF-Bravo “é um sinal da boa relação entre os governos e as Forças Armadas da região centro-americana e dos Estados Unidos”.

Share