JTF-Bravo apoia operações de resgate no Panamá após a devastação do Eta

JTF-Bravo apoia operações de resgate no Panamá após a devastação do Eta

Por Roberto López Dubois/Diálogo
novembro 09, 2020

A região da América Central foi atingida pelo furacão Eta, onde chuvas torrenciais causaram inundações e deslizamentos de terra. Embora a tempestade não tenha passado diretamente pelo Panamá, deixou dezenas de pessoas mortas e desaparecidas.

Para apoiar os esforços de busca, resgate e evacuação do governo do Panamá, o Comando Sul dos EUA, através da Força-Tarefa Conjunta Bravo (JTF-Bravo, em inglês), destacou uma equipe de 42 militares e três helicópteros, um HH-60 Black Hawk e dois CH-47 Chinook. A equipe da JTF-Bravo juntou-se à Operação Pátria do governo do Panamá, para responder à situação crítica nas províncias de Chiriquí, Veraguas e Coclé, coordenando os seus esforços com o Sistema Nacional de Proteção Civil (SINAPROC) do Panamá e o Serviço Nacional Aeronaval (SENAN).

Além disso, a JTF-Bravo tem prestado apoio na Comarca Ngabe-Bugle, o maior território indígena do país, com uma topografia montanhosa e de difícil acesso.

“O @senanpanama juntamente com a @jtfbravo do Comando Sul dos EUA levaram água e 385 sacos de alimentos como ajuda humanitária às famílias afetadas pelas inundações nas comunidades de Boca de Remedios e Junta Maní [Comarca de Ngabe-Buglé]”, informou a Presidência do Panamá na sua conta oficial no Twitter, em 7 de novembro.

O Comissário Edson Castillo, diretor de Operações do SENAN, destacou a operação de resgate de uma família inteira pela JTF-Bravo na província de Chiriquí. “O Warrior-70, um Chinook, que faz parte do contingente de aviões enviados pela JTF-Bravo ao Panamá, efetuou o resgate de oito membros de uma família, no dia 7 de novembro, que ficaram isolados devido aos deslizamentos de terra e à interrupção da estrada que conduz ao distrito de Tierras Altas”, disse o Comissário Castillo à Diálogo.

Outra missão de apoio da JTF-Bravo consiste em ajudar o SINAPROC a transferir o pessoal de emergência para lugares críticos, para responder a condições de risco de vida.

Em uma conferência de imprensa em 7 de novembro, o ministro da Segurança Pública do Panamá, Juan Pino, afirmou que 2.587 pessoas foram afetadas pelo furacão e 832 pessoas foram resgatadas. Ele também disse que houve cerca de 25 deslizamentos de terra.

“Obrigado à @jtfbravo do Comando Sul dos EUA, por destacar três helicópteros e uma equipe dos EUA de 42 pessoas para redobrar esforços na busca, resgate e evacuação dos nossos irmãos e irmãs afetados. Solidariedade entre países para o bem-estar de nossos povos!”, disse o presidente do Panamá, Laurentino Cortizo, na sua conta do Twitter.

Por sua vez, o Comissário Castillo destacou o trabalho conjunto entre o SENAN e a JTF-Bravo, que descreveu como “extraordinário”.

“A relação bilateral entre ambas as nações sempre deixou claro o apoio e a fraternidade que nos caracterizam”, acrescentou.

Share