Números mostram tamanho dos Jogos

It’s All In The Numbers For Military World Games

Por Dialogo
julho 25, 2011


Os 5º Jogos Mundiais Militares, no Rio de Janeiro, encerram-se com números altos, sejam nas competições ou na organização delas. Segundo a organização, 4.174 atletas militares, de 110 países diferentes, competiram no evento, que contou também com 281 árbitros de todo o mundo. Todos buscavam, ao menos, uma das 1.421 medalhas em jogo, sendo 459 de ouro, 459 de prata e 503 de bronze (isso porque, nas lutas, há duas destas por categoria).

Para receber bem todos esses atletas, a organização dos Jogos Mundiais Militares também teve que se estruturar com uma equipe de números magníficos. Três novas vilas militares foram construídas e abrigaram os atletas em 1.036 quartos. Nos refeitórios foram servidas 257.832 refeições. Além disso, os ônibus que serviram às delegações e membros da organização fizeram 400 viagens por dia pelo Rio de Janeiro, a segunda maior cidade do Brasil.

Os números são a parte fria do que os atletas consideraram como um bom acolhimento. “Eu me senti muito bem e com capacidade de competir nas melhores condições. “Gostei da forma como fui recebido, da área de treinos e também da comida”, comentou o Soldado peruano Cesar Reyes, que competiu no judô.

“O nosso país é muito grande e, com esses Jogos Mundiais Militares, mostrou que pode receber bem qualquer competição de grande porte. Mostramos um senso de organização que precisa ser repetido para os eventos que vêm a seguir”, destacou o Sargento Anderson Rodrigues, do Exército Brasileiro e que compete no vôlei. Até 2016, ano dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, o Brasil sediará a FIFA Copa das Confederações, em 2013, a FIFA Copa do Mundo, em 2014, e também a Copa América, em 2015.

Anfitriões dominam quadro de medalhas
Os anfitriões dos Jogos Mundiais Militares se inspiraram nos grandes números da organização e dominaram o quadro de medalhas. O Brasil, pela primeira vez, ficou em primeiro lugar em número de conquistas. Ao todo, os atletas brasileiros conquistaram 114 medalhas, sendo 45 de ouro, 33 de prata e 36 de bronze. Os anfitriões superaram a China, segunda colocada com 37 ouros, 28 pratas e 34 bronzes.

Outro sul-americano de destaque foi o Chile, que faturou duas medalhas de ouro, todas elas no hipismo. No domingo (24), o último dia de competições, os chilenos foram os campeões no salto do Concurso Completo de Equitação (CCE). O Suriname, menor país da América do Sul, também voltou com uma medalha, a de bronze, conquistada pelo Cabo Ronnie Jackson no taekwondo.

“Foi um momento histórico para o taekwondo do Suriname e também para o nosso esporte”, comentou o técnico surinamês Kenneth Slijngard.

Americanos nos 5º Jogos Mundiais Militares
1. Brasil. 45 ouros, 33 pratas e 36 bronzes
14. Chile. 2 ouros, 4 pratas e 2 bronzes
22. Venezuela. 1 ouro, 3 pratas e 6 bronzes
30. Estados Unidos. 1 ouro, 1 prata e 3 bronzes
37. Equador. 1 ouro
42. República Dominicana. 1 prata e 2 bronzes
47. Uruguai. 2 bronzes
51. Argentina. 1 bronze
51. Suriname. 1 bronze



Share