Detido na Venezuela importante líder das FARC

Por Dialogo
março 26, 2012

Um dos líderes da guerrilha colombiana das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) acusado do assassinato de três norte-americanos em 1999 foi detido em território venezuelano, informou a Polícia colombiana.



William Alberto Asprilla Chitiva, vulgo “Marquetaliano”, foi capturado em 21 de março, quando passava por uma via que une Caracas ao porto de La Guaira, junto com várias pessoas que ainda estão sendo identificadas, disse Carlos Mena, diretor da DIJIN (Direção de Investigações Criminais), à imprensa de Bogotá.



A captura foi resultado de uma ação conjunta entre elementos de Inteligência do Exército colombiano e da Polícia venezuelana, que sabiam da presença do detido na Venezuela há cerca de seis meses, informou.



Mena identificou “Marquetaliano”, de 62 anos, como um “cofundador” das FARC, que são há quase meio século a principal guerrilha colombiana.



Ele disse também que é “membro do Estado-Maior Central”, uma estrutura com cerca de 30 integrantes, hierarquicamente abaixo do Secretariado, o órgão máximo da guerrilha comunista.



O funcionário disse que Bogotá espera que as autoridades venezuelanas procedam à “expulsão ou deportação” de “Marquetaliano” para a Colômbia, já que nas últimas semanas havia sido solicitada a sua captura através da Interpol em função dos crimes de formação de quadrilha, rebelião e sequestro.



Mena disse, no entanto, que “ao que parece, também há alguma solicitação das autoridades norte-americanas”, porque “Marquetaliano” é acusado de ser o mentor intelectual do sequestro e assassinato de três investigadores indigenistas norte-americanos.



Mena também destacou o alto nível das relações entre ambos os países na luta contra a criminalidade. “Hoje a Colômbia atravessa seu melhor momento no intercâmbio e cooperação com as autoridades venezuelanas”, enfatizou.






Share