Hondurenhos pagam US$ 30 milhões por ano em extorsões

Hondurans pay $30 million annually in extortion: Analyst

Por Dialogo
setembro 24, 2013





TEGUCIGALPA: Em agosto de 2013, o Congresso hondurenho aprovou a criação da Polícia Militar, que trabalhará com a Polícia Nacional para combater o crime organizado e a criminalidade em geral, além de melhorar a segurança pública.

Combater a extorsão praticada por grupos do crime organizado será uma das principais responsabilidades da Polícia Militar.

Agentes do crime organizado obrigam motoristas de táxi e microempresários de Honduras a pagar quase US$ 10 milhões por ano a extorsionários, segundo um relatório recente.

Existem 16 mercados importantes em Tegucigalpa, onde 14.000 proprietários de bancas vendem roupas, eletrônicos, produtos hortifrutigranjeiros e outros tipos de alimentos. Cada proprietário de banca paga cerca de 300 lempiras por semana como taxa de extorsão, segundo um relatório do analista de segurança Billy Joya, ex-agente da polícia hondurenha.

Esse valor totaliza 16 milhões de lempiras por mês e 190 milhões de lempiras por ano – o equivalente a US$ 9,6 milhões. A extorsão tornou-se uma prática comum em Tegucigalpa, San Pedro Sula e La Ceiba, de acordo com o relatório e órgãos ligados à segurança.



“Imposto de guerra”



A extorsão praticada por membros de gangues e agentes do crime organizado tornou-se tão comum que é conhecida como “imposto de guerra”, diz um motorista de táxi de Tegucigalpa, que pede para ser identificado apenas como Carlos, por motivos de segurança.

O taxista e seus colegas de profissão são obrigados a pagar dinheiro aos agentes do crime organizado para não sofrer violência. Grupos do crime organizado têm células de agentes que operam na coleta de dinheiro da extorsão, afirma Carlos.

“É o imposto de guerra”, diz. “Cada um de nós tem de pagar 2.000 lempiras por mês. Entregamos ao chefe da praça, e um membro da quadrilha coleta o dinheiro para ele.”

As extorsões estão causando um grande prejuízo a Carlos e aos outros taxistas. Após pagar aos extorsionários, geralmente sobra bem pouco dinheiro para a sobrevivência, diz o motorista.

“Nós estamos trabalhando praticamente só para eles”, afirma.

Mas se recusar a pagar o dinheiro da extorsão não é uma opção, pondera Carlos. “Se não pagarmos, eles nos matam.” O motorista afirma ter mudado de área porque as exigências de extorsão em sua antiga zona eram mais altas.

Motoristas de táxis não são as únicas vítimas dos extorsionários do crime organizado. Segundo Carlos, proprietários de pequenos mercados, lojas de roupas e restaurantes são também alvos desses criminosos.



Jovens extorsionários



De acordo com Joya, a maioria dos agentes do crime organizado que coletam extorsões são meninos ou adolescentes.

“Os coletores são meninos novos entre 10 e 16 anos, todos menores de idade, porque os grupos do crime organizado sabem que eles são protegidos pela lei e serão soltos em 24 horas caso sejam presos”, explica Joya.

Os meninos e adolescentes percorrem as lojas recolhendo o dinheiro da extorsão, diz Joya. “Em nível nacional, estimamos que os criminosos estejam arrecadando US$ 2,5 milhões de microempresários por mês, ou US$ 30 milhões por ano.”



Empresas fechadas e mortes



Segundo Joya, muitos empresários não têm como manter os pagamentos e acabam fechando lojas, bancas de comércio e restaurantes.

Cerca de 1.500 empresários fecham seus negócios todo ano por não conseguirem pagar as extorsões.

Os criminosos mataram pelo menos 84 motoristas de táxi em Honduras em 2012, segundo a Comissão Nacional de Direitos Humanos. A maioria foi assassinada por se recusar a pagar as exigências de extorsão ou por não ter conseguido realizar os pagamentos, de acordo com o relatório da comissão.

Outros 15 taxistas foram feridos, e 20 passageiros foram assassinados ou feridos, diz o relatório.

Segundo autoridades, motoristas de táxi, donos de restaurantes e lojas não são os únicos alvos dos extorsionários. Até padres denunciaram à polícia estar sendo vítimas de extorsão.

Relatos de extorsão são cada vez mais frequentes. Em 2011, a polícia de Tegucigalpa registrou 163 denúncias. Em 2012, foram 755, um aumento de mais de 450%.



Polícia Militar



As atividades de patrulhamento da Polícia Militar em Tegucigalpa e outras cidades terão início em outubro de 2013. As autoridades esperam que a Polícia Militar ajude a combater a prática da extorsão e outros crimes. “Acreditamos que este fortalecimento reduza a atividade de extorsão que, de acordo com a legislação atual, é considerada um ato de terrorismo”, diz o parlamentar German Leitzelar.

Minha pergunta é: vocês mantém um gráfico de curva de crescimento que possa mostrar à população o avanço dos negócios onde está sendo eliminado o pagamento de extorsões? Em que banco são depositados estes impostos, existe uma vigilância sobre as contas bancárias em que se possam identificar as cifras dos depósitos mensais e as datas coincidentes com o dinheiro depositado, ou é analisado de que negócios o dinheiro dos depósitos é proveniente? Por que não colocam policiais infiltrados como taxistas!!!! Para dar prosseguimento assim como aos negócios que pagam impostos duas vezes e depois vocês seguem para ver aonde vai parar, se os criminosos são astutos para se disfarçar vocês também poderiam sê-lo para poder pegá-los!1

Eles nunca vão poder eliminar estes delinquentes, pois essa é uma máfia associada à polícia e aos altos funcionários, assim, comecem com os que estão em cima para poder eliminar alguns desses vagabundos delinquentes. É um fato lamentável. Se mudarmos o nome, para mim é idêntico ao que está acontecendo na Venezuela. Somente Deus pode mudar as coisas, nenhum funcionário público pode prender um extorsionário; e se o fizer ele matam sua família, então ele prefere fazer vista grossa. Esta corrupção ocorre porque estes governos também são cúmplices e não lhes interessa fazer nada, uma vez que há policiais e políticos envolvidos. É necessária uma reforma profunda nas leis judiciais deste país. A SITUAÇÃO DA SEGURANÇA EM HONDURAS É COMO UMA CAMISA DE FORÇA. POR UM LADO, O CRIME ORGANIZADO PRATICANDO EXTORSÃO CONTRA O POVO OU MATANDO-O E POR OUTRO LADO O IMPOSTO DE GUERRA CONTRA NÓS CIDADÃOS QUE JÁ NÃO TEMOS DINHEIRO NEM PARA COMER, NÃO SOMENTE PELOS PREÇOS DA CESTA BÁSICA, MAS TAMBÉM PELOS IMPOSTOS TÃO ELEVADOS A PONTO DE OS MUNICÍPIOS TEREM ELEVADO O IMPOSTO 80 VEZES MAS SEM AGREGAR A TAXA DE SEGURANÇA, E NÓS SEM EMPREGO. ESTAMOS ENCURRALADOS COMO NA BATALHA DE HITLER E DOS JUDEUS, QUEREM NOS ELIMINAR. É uma lástima o que está acontecendo em Honduras. Tenham força para não se renderem a estes abusos e que Deus os proteja deste mal. Desejo que o povo seja paciente, já que a polícia vai ser aprimorada. Sim… Felicito o governo por tomar ações imediatas para erradicar a criminalidade que vem arrasando quase todos os países do mundo. Espero que seja um exemplo para todos os governos em todo o mundo. Se o Estado e suas instituições cumprissem suas funções, não existiria este imposto ou roubo!! Não entendo por que vocês publicam esta reportagem desacreditando Honduras. Como todos os países, temos problemas de falta de segurança, porém temos mais pessoas boas que más. Eu amo Honduras e nunca sairei daqui. Isso demonstra o nível de decomposição social no qual vivem os povos da América Latina.
Share