Militares haitiano-americanos levam ajuda ao Haiti

Haitian American Soldiers Give Back to Haiti

Por U.S. Coast Guard Commander Ted Kim
março 16, 2017

My name is Clerson Micaisse !! I'm a Haitian youth i'm 21 so would like to be in the us army
Please How can you help me ? No início de setembro de 2016, a Primeiro Sargento Dyna Oscar, do Exército dos EUA, estava ocupada traduzindo do crioulo haitiano para o inglês para médicos e enfermeiras da Marinha dos EUA que atendiam pacientes durante a visita do navio-hospital USNS COMFORT ao Haiti. Ela não tinha ideia de que sua carreira no Exército dos EUA a levaria ao seu país-natal 20 anos mais tarde, para ajudar o povo do Haiti como orgulhosa integrante do Escritório de Cooperação de Segurança (SCO, por sua sigla em inglês), na Embaixada dos EUA em Porto Príncipe. A missão do SCO-Haiti é a de aprimorar o relacionamento bilateral de segurança de longa data entre os Estados Unidos e o Haiti, sob a direção e orientação do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM, por sua sigla em inglês). Algumas das atividades do SCO incluem trabalhar com a Guarda Costeira do Haiti (HCG, por sua sigla em inglês), para manter uma frota de barcos e equipamentos e treinar e educar os oficiais da HCG por meio de educação militar internacional. O SCO também gerencia projetos de assistência cívica e humanitária, além de servir como a principal ligação da Embaixada dos EUA para atividades humanitárias militares dos EUA. Além disso, o SCO planeja e executa exercícios conjuntos de prontidão para desastres com os oficiais de proteção civil do Haiti, por meio do Programa de Parceria de Estado. O escritório é dirigido por um comandante da Guarda Costeira como oficial militar sênior, que trabalha com uma equipe composta por dois oficiais do Exército, um oficial não comissionado do Exército e um funcionário civil. Além disso, três haitiano–americanos entraram para a missão no Haiti: o Major Jean-Jacques Louis, o Major Nokes Fleurijean e a 1º Sgt Oscar. O Maj Louis se reportou ao SCO-Haiti em novembro de 2016 como chefe adjunto do SCO-Haiti. Ele supervisiona as operações militares e coordena as visitas do pessoal militar ao Haiti. Ele também gerencia o Programa de Assistência Humanitária, pelo qual está atualmente trabalhando em diversos projetos relacionados à saúde e prontidão para desastres. Ele é originariamente de Trou-Du-Nord, uma cidade de porte médio no nordeste do Haiti. Ele saiu do Haiti em 1988 e voltou em 1994 para dar suporte à Operação Sustentar a Democracia, bem como em 2010 para auxiliar nos esforços de recuperação após o terremoto. Sua carreira no Exército dos EUA já abrange 23 anos, nos quais trabalhou nas áreas de assuntos internacionais e logística. Suas lotações anteriores em embaixadas incluem Kinshasa, República Democrática do Congo; Juba, Sudão do Sul; e Georgetown,Guiana. O Maj Fleurijean é o oficial de operações do SCO-Haiti. Nessa qualidade, ele supervisiona os fundos plurianuais de assistência de segurança em nome dos programas de financiamento militar estrangeiro e educação militar internacional do Departamento de Estado no Haiti. Ele é originariamente da Ile-de-la Gonave, tendo saído do Haiti quando tinha 16 anos. O Maj Fleurijean chegou na Embaixada dos EUA no Haiti em março de 2017. Sua carreira militar abrange mais de 14 anos entre a Força Aérea e o Exército dos EUA, como oficial de manutenção de aeronaves e oficial de logística. Sua lotação anterior em embaixada foi em Buenos Aires, na Argentina. A 1º Sgt Oscar é a oficial administrativa responsável pela gestão diária do SCO-Haiti. Sua carreira abrange mais de 15 anos no Exército dos EUA e ela trabalhou como especialista em recursos humanos. Ela é originariamente de Saint Marc. Ela deixou o Haiti quando tinha 12 anos e trabalha na Embaixada dos EUA no Haiti desde agosto de 2014. Durante sua estada no país, a 1º Sgt Oscar desempenhou muitas tarefas: recentemente, trabalhou lado a lado com colegas da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional e para o SOUTHCOM para coordenar a resposta a desastres após a destruição causada pelo furacão Matthew. Em seu tempo livre, é voluntária em um orfanato local e tem sido um excelente modelo para as jovens haitianas. O SCO-Haiti promove um laço forte e singular de cooperação de segurança e assistência humanitária entre o Departamento de Defesa dos EUA e os órgãos governamentais do Haiti, em especial a Polícia Nacional, a Guarda Costeira e o Departamento de Proteção Civil do Haiti. Trabalhando com seus homólogos haitianos, o Maj Louis, o Maj Fleurijean e a 1º Sgt Oscar estão criando um impacto positivo direto nas vidas de milhares de haitianos. Num contexto maior, eles ajudam a aprofundar os relacionamentos positivos entre os dois países.
Share