Lançada grande operação para capturar líder guatemalteco

Por Dialogo
julho 23, 2013


Cerca de 1.000 membros da Polícia e do Exército da Guatemala formaram um grupo para capturar Eduardo Villatoro, vulgo Guayo, que é supostamente o líder da quadrilha que matou oito policiais e foi o responsável pelo sequestro e posterior morte de um chefe policial no oeste do país, informou uma fonte oficial.



“Faço um apelo (a Villatoro) para que saia de onde estiver, porque não nos retiraremos até que o encontremos. Será por bem ou por mal”, afirmou aos jornalistas o ministro do Interior, Mauricio López.



O ministro disse também que pediu apoio das autoridades federais do México e das autoridades estaduais de Chiapas, para evitar uma eventual fuga de Villatoro para aquele país.



No dia 13 de junho passado, oito policiais foram assassinados no interior de uma delegacia no município de Salcajá, em Quetzaltenango, a 200 quilômetros a oeste do país. Eles sequestraram ainda o chefe policial César García, cujos restos esquartejados foram localizados uma semana depois.



No dia 20 de julho a Polícia anunciou a captura de outros dois membros da quadrilha, incluindo Donaldo Villatoro, irmão do suposto líder.



Até o momento já foram capturados treze integrantes da quadrilha, entre eles o que supostamente esquartejou García, como parte das ações da denominada Operação Dignidad.



A operação abrante o oeste do país, mas principalmente Huehuetenango, onde atua a quadrilha de Villatoro vinculada aos cartéis mexicanos.






Share