Gendarmaria Argentina apreende mais de 6 toneladas de maconha

Gendarmaria Argentina apreende mais de 6 toneladas de maconha

Por Juan Delgado/Diálogo
abril 19, 2021

No início de março, a Gendarmaria Nacional Argentina (GNA) apreendeu mais de 6 toneladas de maconha em apenas duas operações realizadas na província de Misiones. Em ambos os casos, os agentes realizavam tarefas de patrulhamento quando perceberam veículos suspeitos.

Foi realizada uma operação no dia 10 de março perto da foz do arroio Itaembé, próximo ao limite entre as províncias de Misiones e Corrientes. De acordo com um comunicado da GNA, suas unidades perceberam a chegada de uma embarcação e viram várias pessoas descarregando pacotes. Ao sentir a presença dos membros da força, os envolvidos fugiram.

Imediatamente, os gendarmes realizaram um rastreamento e encontraram 189 pacotes contendo 2.893 quilos de maconha, informou a GNA.

No dia 5 de março, durante um patrulhamento no quilômetro 1.575 da Rota Nacional No 12, na altura da localidade de Delicia, em Misiones, integrantes da GNA perceberam um caminhão semirreboque com matrícula do Brasil fazendo manobras suspeitas, declarou o Ministério da Segurança da Argentina, em um comunicado. As autoridades pediram apoio para destacar um dispositivo de vigilância e seguiram o caminhão por 15 km até chegar ao pedágio mais próximo, onde pediram ao motorista para reduzir a marcha para que sua carga fosse vistoriada, segundo o comunicado.

Ao invés de obedecer às ordens, o motorista saiu do caminhão e fugiu em direção à vegetação. “O caminhão avançou sem motorista por pouco mais de 100 metros, atingiu as instalações do pedágio […] até se chocar contra a proteção da estrada, ficando no mesmo lugar”, informou o Ministério da Segurança.

Durante a inspeção do veículo, as autoridades encontraram 107 pacotes que continham 3.258 kg de maconha. Unidades da GNA também conseguiram deter o motorista de nacionalidade brasileira que pretendia escapar.

“As operações realizadas […] contra o tráfico ilegal de drogas se concentraram nas instâncias superiores da prática desse delito. Isso permitiu neutralizar a circulação de toneladas de entorpecentes, pois os confiscos estão sendo feitos nas etapas de transporte para armazenamento e sua consequente fragmentação e distribuição”, disse o Ministério da Segurança.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, em seu discurso durante a abertura do 139º período de sessões ordinárias do Congresso da Nação, realizado no dia 1º de março, falou sobre o combate contra o narcotráfico e o crime organizado.

“Na política de drogas, damos prioridade à desarticulação das organizações criminosas dedicadas ao narcotráfico e não à política de perseguição ao consumo que prevalecia anteriormente. Incrementamos [em 2020] em 40 por cento a apreensão de quilos de maconha em relação a 2019”, afirmou Fernández.

Share